Guarabira: Jáder deixa grupo do PSDB para ser vice do PDT; situação não teve voto dele em 2016

Jáder votou na chapa Josa/Beto em 2016. Foto: Reprodução. 
Como ocorreu na sucessão municipal nas eleições de 2016, em Guarabira, quando o prefeito Zenóbio Toscano foi reeleito, ao lado do vice eleito Marcus Diogo, ambos do PSDB -, de igual modo ocorrerá no pleito de 2020; o bloco de situação não terá o apoio de Jáder Filho (PROS).  

A baixa segue sendo para o grupo governista, no qual em 2016 JF votou no candidato dos então girassóis, Josa da Padaria (sem sucesso). E em 2018 rompeu com o governo para apoiar a deputada estadual Camila Toscano (PSDB) e seus aliados no estado e, consequentemente, dá sustentação à gestão Zenóbio Toscano/Marcus Diogo. Agora Jáder rompe com a situação e passa a se aliar ao pré-candidato a prefeito Teotônio Assunção (PDT), aceitando a condição de vice na chapa pedetista. 

Pode-se dizer que o bloco situacionista perdeu o que poderia ter como aquisição; Jáder foi reeleito vereador em 2016 com 1.202 votos, sendo o mais votado do seu grupo, o PSB do então governador Ricardo Coutinho, hoje convertido em Cidadania do governador João Azevêdo, que apoia a chapa Roberto Paulino (MDB)/Beto Meireles (Cidadania), porém, desta vez, sem o apoio do filho do ex-prefeito Jáder Pimentel (em saudosa memória).


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário