Paulino quer que Teotônio recue e apresente vice do MDB, em Guarabira

O advogado Teotônio Assunção e Robeto e Raniery Paulino, Foto: Edição / Plugados. 
Neste fim de janela partidária e de descompatibilização, as costuras políticas em Guarabira, se movimentaram e ainda estão em ebulição na cidade, em meio a celeuma do novo coronavírus. As informações extraoficiais que chegam ao nosso editorial dão conta que o pré-candidato a prefeito, o deputado Raniery Paulino (MDB) teria proposto ao também pré-postulante à prefeitura de Guarabira, o advogado Teotônio Assunção (PDT), para que este recuasse do seu projeto político e apresentasse o nome do vice, para compor a chapa com o deputado emedebista – podendo ser o próprio advogado ou a sua esposa, a vereadora Neide de Teotônio, que deixou o partido do governador João Azevêdo (Cidadania) pela legenda da vice-governadora Ligia Feliciano (PDT).

As bocas miúdas e graúdas na cidade boatam que a ponte para uma aliança desta natureza tem nome e sobrenome, sendo o vereador-presidente da Câmara, Marcelo Bandeira, o ex-vice-prefeito Zé do Empenho e o ex-vereador Gerson do Gesso, os quais também se filiaram ao PDT.

A vereadora Neide disse à imprensa que não aceita o convite do MDB, pois segue o projeto de candidatura própria do seu marido pelo PDT, o advogado Teotônio Assunção.

Nas suas entrevistas, Teotônio, na maioria das vezes afirma que não volta atrás das suas decisões, numa forma de sinalizar que o seu projeto de se candidatar a prefeito está inteiramente mantido. 

Entretanto, há outras informações preliminares apontando ter Paulino oferecido legenda para Assunção se filiar e ser o pré-candidato a prefeito dos emedebistas. E teria o advogado dado o 'não' como resposta, talvez por desconfiança, tomando como base o episódio que aconteceu no passado, com o ex-vereador Beto Meireles (“Chapa de Aço”) e com o empresário Deda Claudino. 
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário