Após denúncia de deputado, MP abre Inquérito para apurar suposto superfaturamento na compra de helicóptero pelo Governo da PB

A denúncia de suposto faturamento na compra do Acauã 2 foi formalizada pelo deputado Cabo Gilberto (PSL). Foto: Reprodução / Montagem / Plugados. 
O Ministério Público da Paraíba instaurou Inquérito para apurar suposto superfaturamento na compra do helicóptero Acauã 2, pelo Governo do Estado da Paraíba . A investigação está sendo realizada a partir de denúncia formalizada pelo deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL).

O parlamentar levantou informações de que uma aeronave com especificações semelhantes a do helicóptero Acauã, comprado para a Secretaria de Segurança Pública da Paraíba por R$ 17 milhões,  foi adquirida por R$ 15 milhões  pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro.

O Inquérito vai apurar se houve superfaturamento na aquisição do equipamento , cujo processo de compra ocorreu ano passado, e o helicóptero chegou à Paraíba, ás vésperas das eleições de 2018.

Outra informação que também foi revelada ao Ministério Público pelo deputado Cabo Gilberto Silva foi de que o helicóptero foi comprado pela Secretaria de Administração do estado, sob o comando de Livânia Farias, presa na Operação Calvário, e cuja delação premiada foi homologada pela Justiça da Paraíba.

A fiscalização do contrato para a aquisição do helicóptero Acauã , segundo também foi revelado na denúncia do deputado Cabo Gilberto Silva, foi de Leandro Nunes de Azevedo, que foi preso na Operação Calvário, confessou ter recebido caixa de dinheiro de propina da Cruz Vermelha, e teria pago a fornecedores da campanha eleitoral do ano passado com tais recursos.

A instauração do Inquérito foi assinada pela promotora Gardênia Cirne de Almeida.



Créditos: BlogDoMarceloJosé
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário