Venezuelanos deixam abrigo pessoense e aparecem com crianças pedindo na feira livre de Guarabira; conselho tutelar age rápido e os leva de volta à Capital

Foto: Reprodução / Conselho Tutelar Guarabira. 
O Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente de Guarabira foi informado que uma família de imigrantes venezuelanos, com três crianças, estariam pedindo auxilio financeiro na feira livre,na manhã deste sábado (19). De imediato os conselheiros plantonistas Raimundo Marinho e Ercília Lira se deslocaram até o local e presenciaram a veracidade do fato.

De acordo com relatos obtidos pela conselheira Ercília, tratava-se de três mulheres, cada com uma criança, e um jovem de 20 anos de idade. O secretário de Assistência Social de Guarabira, Elias Asfora, ficou ciente do fato, autorizou almoço para os mesmos e em seguida a viagem até a Capital do Estado, onde eles estão residindo.

Os conselheiros Ercília e Raimundo em João Pessoa. Ação cumprida. Foto: Cons. Tutelar Guarabira. 
Ainda segundo a conselheira, eles são de tribo indígena venezuelana e estão instalados em uma residência no bairro de Jaguaribe, sendo que neste espaço há 20 adultos e 10 crianças. Vieram de barco para o Brasil, disseram que passaram 4 dias em um barco, já faz um ano que chegaram em Manaus, e da capital amazonense se deslocaram para a Paraíba.

Após deixarem os venezuelanos em seu lugar de morada, em Jaguarabe, os conselheiros guarabirenses entraram em contato com o Conselho Tutelar local para deixá-lo ciente e tomar as devidas providências, como talvez encaminhá-los até a Casa do Migrante, abrigo para refugiados, localizado na cidade de Conde.

A imigração venezuelana para o Brasil foi motivada por um cenário de crise política, econômica e humanitária, somado a constantes desastres naturais que assolou aquele País.


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário