NA PB: Camila solicita que Governo descongele adicional de insalubridade e risco de vida aos profissionais de saúde

A deputada estadual Camila Toscano (PSDB). Foto: Divulgação / Ascom. 
A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) apresentou na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) Requerimento em que apela ao governador João Azevêdo (Cidadania) que sejam adotadas as medidas cabíveis para o descongelamento do adicional de insalubridade e risco de vida aos profissionais de saúde que atendem pacientes com a Covid-19, causada pelo coronavírus.

“Diante desse cenário atual de propagação da Covid-19, é importante lembrar que para os profissionais de saúde que estão na linha de frente do atendimento aos pacientes (entre outros os médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, recepcionistas de hospital e motoristas de ambulância), a exposição ao risco para sua saúde é imensurável. Logo, é pertinente e oportuno que esses servidores tenham o adicional de insalubridade e risco de vida descongelados pelo Governo da Paraíba”, defendeu a deputada.

Camila esclarece que na legislação trabalhista a insalubridade diz respeito ao ambiente de trabalho considerado hostil à saúde do trabalhador ou profissional. Portanto, aqueles que estiverem sujeitos a essas condições, terão direito a um adicional no salário, como uma espécie de compensação pecuniária. No caso dos profissionais de saúde que exercem função hospitalar, a insalubridade é encontrada na exposição a todas as doenças infecto contagiosas, mais agravada com a pandemia causada pelo coronavírus.

Panorama – O surgimento da doença levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional. As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 9h29 desta quinta-feira (2), 6.932 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil, com 247 mortes pela Covid-19. (*) Ascom

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário