Ex-assessora de Gilberto Carneiro é presa na Operação Calvário

Gaecco e PRF cumprem mandados em nova fase da Operação Calvário (Foto: Reprodução). 
Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro, ex-assessora do procurador-geral da Paraíba Gilberto Carneiro, é o alvo do mandado de prisão que está sendo cumprido, nesta terça-feira (30), durante a 4ª fase da Operação Calvário. O Grupo de Atuação contra Crime Organizado (Gaeco), com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), está desde cedo cumprindo 18 mandados de busca e apreensão e um de prisão.

A determinação é para que Laura seja encaminhada para o presídio Feminino Júlia Maranhão, que fica no complexo penitenciário de Mangabeira, em João Pessoa.

De acordo com as informações, assim como Leandro Nunes, ex-assessor de Livânia Farias, Laura também tinha participação direta no esquema desmontado pelo Ministério Público Estadual, que desviava dinheiro público da saúde e ainda pagava propina a agentes políticos paraibanos.

O desembargador Ricardo Vital de Almeida entendeu que a prisão de Laura é necessária para “garantir a ordem pública e a conveniência da instrução criminal”.

Maria Laura já havia sido alvo de ordens judiciais na ocasião da deflagração da 3ª fase dessa mesma operação, quando também foi cumprido mandado de prisão – dias depois – contra a ex-secretária Livânia.

Operação Calvário
As investigações da Operação Calvário são conduzidas pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e pela Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e Improbidade Administrativa (CCRIMP), do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

A Operação Calvário apura a atuação de uma organização criminosa responsável por desviar R$ 1,1 bilhão a partir de fraudes em contratos firmados junto à unidades de saúde. Corrupção, lavagem de dinheiro e peculato estão entre os crimes praticados pela quadrilha.

Portal Correio

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário