Prioridade: “Paraíba terá melhor educação pública do Brasil”, assegura Pedro

Deputado federal e pré-candidato ao Governo do Estado ressalta que o governador João Azevêdo passou quatro anos sem prestigiar os professores e com ações rasas para a área. 

Foto: Divulgação / Ascom. 
O último Índice de Desenvolvimento da Educação Brasileiro (Ideb) revelou que o ensino médio da Paraíba ocupa a 16ª posição nacional e é o 4º estado do Nordeste quando se fala na qualidade na aprendizagem. O Estado não atingiu a meta de 4,6 pontos estipulada pelo Ministério da Educação (MEC) e marcou a pontuação de apenas 4,0. Além disso, as escolas paraibanas têm problemas graves de infraestrutura, falta de água e saneamento e um processo de desvalorização dos professores. 

Deputado federal e pré-candidato ao Governo do Estado, Pedro Cunha Lima ressalta que o governador João Azevêdo passou quatro anos sem prestigiar os professores e com ações rasas para a área. Ele afirma que se for eleito gestor estadual, a Paraíba terá a melhor educação pública do País. 

O parlamentar elenca como principais problemas na área a utilização indevida do Fundeb e falta de transparência com os recursos; a falta de suporte aos professores durante a pandemia do coronavírus, quando docentes precisaram arcar com custos para aulas remotas e ainda nomeações políticas para cargos onde o fator técnico deveria guiar as decisões. 

“Essa é uma forma ultrapassada e desrespeitosa de lidar com a educação. Ela é um meio de transformação e não deve ser mais uma ferramenta política para beneficiar um grupo. Como deputado, professor e apaixonado pela educação, tenho visto o que tem dado certo no Brasil e até no mundo, medidas que podem facilmente ser incorporadas na Paraíba, trazendo uma nova perspectiva para a Educação”, avaliou.

Um levantamento feito pela Editora Moderna mostrou que na Paraíba, apenas 27% dos alunos da rede pública terminam o Ensino Fundamental com aprendizagem adequada em Língua Portuguesa e no Ensino Médio, 26,4% dos estudantes da rede pública conseguem esse feito. Conforme o levantamento, 67 em cada 100 jovens do estado concluem o Ensino Médio até os 19 anos.

Pedro defende um maior investimento na educação estadual, com ferramentas para valorização do professor e investimento para equipar as escolas da rede pública. Ele afirma que, se eleito, vai transformar o sistema de aprendizagem da Paraíba, trazendo mais valorização para a categoria e escolhas democráticas na gestão escolar.

“Vamos juntar um time de pessoas que façam isso acontecer. Criaremos um plano consistente, com foco na educação, na estrutura das escolas, passando também pela valorização do professor. Eu não  aceito que a Paraíba perca para outros estados no Nordeste, ela precisa e vai se posicionar em níveis maiores, vamos dar a Educação a atenção que ela merece”, detalhou. 

Prioridade - Como deputado federal, Pedro tem na Educação sua maior defesa no Congresso Nacional. Ele é autor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 20/2015, que cria o Magistério Público Nacional, e já foi presidente da Comissão da Educação por dois anos, quando participou da aprovação de propostas importantes para o país, como a regulamentação do Novo Fundeb. Ele integra a rede de líderes da Fundação Lemann,  organização do terceiro setor que apoia e fomenta a educação pública de qualidade no Brasil, fortalecendo sua visão para a construção de políticas públicas para a área. (*) Ascom

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário