Em evento nacional, Camila discute participação das mulheres na educação, esporte e política

Foto: Divulgação / Assessoria. 
A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) participou nesta quinta-feira (27), de uma live realizada pelo PSDB Mulher com o objetivo de discutir a evolução da participação das mulheres nos esportes e a importância do incentivo à prática esportiva nas escolas, desde a primeira infância. Pautado pela participação histórica de atletas mulheres nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio-2020, o painel foi norteado pelo tema “Educação, Esporte e Política: inclusão e representatividade”. 

“Eu vejo o esporte de uma maneira fantástica na vida das pessoas. Eu quando discuto esporte, sempre me coloco do lado do atleta, o que de fato sou. Observo que muitos desistem no meio do caminho por falta de investimento, por não ter a menor condição de viajar para disputar um campeonato e aí que entra a política, nesse apoio que deveria ser permanente. O esporte além de ser inclusivo, ele salva vidas. Ele nos ensina muito e o principal, forma uma sociedade. Foi muito gratificante participar desse debate com mulheres incríveis que se preocupam com o esporte e a educação no nosso país”, destacou Camila.

O principal objetivo do encontro foi a discussão da evolução da representatividade feminina em importantes setores da sociedade, desde os esportes, até a educação e a política. A mediação do debate ficou a cargo de Yeda Crusius, presidente do PSDB-Mulher Nacional, e contará com a participação da prefeita de Caruaru (PE), Raquel Lyra; da deputada estadual Camila Toscano; da secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Célia Leão; e da secretária de Educação do município de Palmas (TO), Cleizenir Divina. 

O painel teve, ainda, a participação da atleta paralímpica de vela Ana Paula Gonçalves Marques. A atleta, que iniciou na modalidade há sete anos após um passeio pelo Lago Paranoá, acumula destaque com pódios locais, nacionais e mundiais, na Holanda, Alemanha, EUA e Espanha. Em 2018, entrou para a história da Vela Adaptada ao ser a primeira atleta brasileira a conquistar ouro no mundial dos EUA. Em 2016 e 2018, conquistou o prêmio Brasília Esporte de Melhor Atleta Paralímpica do DF. 

Em 2017, Ana Paula participou do evento Prêmio Paralímpicos, realizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, foi escolhida a melhor atleta de Vela Adaptada do Brasil e teve a honra de ser a condutora da tocha paralímpica dos Jogos Rio 2016. É ainda competidora no Halterofilismo e alcançou o TOP 3 no Ranking Nacional nos anos de 2018 e 2019.

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário