Vereador de Cuitegi diz que “inexplicavelmente” esposa teve nome incluído no auxílio emergencial

Em carta pública Raul Meireles nega que sua mulher realizou cadastro e lembra que os dados dela constam na prefeitura quando a mesma comandou Secretaria de Agricultura. E pede que as autoridades competentes investiguem o caso.
Foto: Reprodução / Facebook. 
O vereadorl de Cuitegi, Raul Meireles, através de carta aberta ao povo daquele município -, negou que a sua esposa Lidiane Coelho teria realizado cadastro no programa de Auxílio Emergencial do Governo Federal. O nome dela apareceu na lista das pessoas aptas a receber o benefício, sendo alvo de polêmica na cidade, na imprensa e nas redes sociais.

Raul disse que de forma inexplicável a sua esposa teve o seu nome cadastrado no programa e lembrou, que a prefeitura tem os dados dela, inclusive da época em que a mesma ocupou o cargo de secretária de Agricultura. Meireles ainda assegurou que assim que os dois tiveram conhecimento do fato, os valores foram devolvidos.

"Inexplicavelmente, Lidiane, teve o seu nome incluído entre os beneficiários do auxílio emergencial do Governo federal, cujo os valores depositados em sua conta foram devolvidos no momento em que tivemos conhecimento do fato. (...) isso foi uma tentativa de calar a minha voz, que tanto venho fazendo em defesa dos que mais precisam. (...) Para melhor esclarecer, solicitamos as autoridades competentes que investiguem de onde saiu o cadastro”, destaca o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Cuitegi, Raul Meireles, em trechos da publicação.

Veja a íntegra da carta



Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário