Bolsonaro diz que VLT em Campina Grande será tratado com Romero Rodrigues

O prefeito de CG, Romero Rodrigues (PSD) e o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Foto: Recorte / Jornal da Paraíba). 
O projeto do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) começa, paulatinamente, a ser relembrado pelos poderes públicos em Campina Grande.

Uma reunião do prefeito da Rainha da Borborema, Romero Rodrigues (PSD), com o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ocorrida nessa terça-feira, 9, em Brasília, sinalizou que a cidade vai receber, nos próximos meses, a assinatura de cessão da linha férrea para a instalação do VLT no município.

Na reunião, o presidente Bolsonaro frisou que chegaram as demandas, o que ele avalia como “normal, salutar e justo”, e que a obra será tratada com o prefeito campinense.

– O VLT de Campina Grande é obra pedida e tratada com ele [Romero]. E isso é o que nós vamos fazer, para buscar atender, entre outras coisas, o interesse da cidade. A Paraíba mora no meu coração –  destacou.

Um encontro oficial com a possível presença do presidente da República está previsto para ocorrer no dia 11 de outubro, data de aniversário da Rainha da Borborema.

O dia também é reservado para a inauguração do Complexo Habitacional Aluízio Campos.

De acordo com o prefeito Romero Rodrigues (PSD), o VLT fará um percurso interligando o distrito de Galante até às universidades públicas da cidade, passando pelo Complexo Aluízio Campos.

– O presidente foi bastante solícito conosco. Além dessa parceria do Governo Federal, com relação ao VLT, apresentamos reivindicações para obras e saúde, cuja área tem demandas recorrentes na cidade – detalhou o chefe do poder Executivo.

Vale ressaltar que um dia antes da audiência de Romero com Bolsonaro, o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), se reunia com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que garantiu a assinatura de um termo que permitiria o Governo do Estado iniciar o projeto de implantação do VLT. (Informações da Rádio Correio FM)

Paraibaonline

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário