'Pelo que vi até agora, Neymar é inocente', diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro voltou a se posicionar nesta quinta-feira sobre as acusações de estupro contra Neymar e afirmou que considera o jogador inocente.

"Pelo que vi até agora, o Neymar é inocente. Se você ver o contexto ali, o que ela fez atravessando o Atlântico, ela falou na entrevista com o (Roberto) Cabrini (no SBT) que foi lá fazer amor com ele", disse o presidente, que está na Argentina, citando a entrevista que a modelo Najila Trindade concedeu ao repórter ontem.

"Mas não sei o que ocorreu dentro do quarto. Ele é um menino, tenho filhos mais velhos e mais novos que ele", disse Bolsonaro.

O presidente fez as declarações sobre a acusação de estupro contra Neymar em um breve contato com a imprensa na porta do hotel onde está hospedado na Argentina. Bolsonaro fez nesta quinta-feira sua primeira visita oficial ao país vizinho.

O atacante prestou depoimento à Delegacia de Repressão de Crimes de Informática da Polícia Civil do Rio de Janeiro na noite desta quinta-feira em um inquérito que investiga se Neymar cometeu crime virtual ao divulgar nas redes sociais uma conversa na qual fotos íntimas da modelo são exibidas. Neymar foi cortado da Copa América após sofrer uma lesão no tornozelo direito durante amistoso da seleção brasileira contra o Catar.

Bolsonaro acompanhou o jogo no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e visitou o jogador no hospital depois da partida. O presidente já tinha declarado apoio a Neymar antes de se encontrar com o jogador. Perguntado se estava triste com a lesão, Bolsonaro lamentou a ausência do atacante na Copa América. "Todo mundo quer ver Neymar jogar. Até os argentinos", disse.

Entenda o caso
Neymar foi acusado de estupro por uma mulher cuja identidade foi preservada pela polícia. Ela registrou boletim de ocorrência na sexta-feira (31), revelado pelo ESPN.com.br no sábado 1º de junho, na 6ª Delegacia de Polícia de Defesa da Mulher, em São Paulo.

Segundo o documento, ela alegou ter conhecido o jogador de Paris Saint-Germain e seleção brasileira nas redes sociais. E no dia 12 de maio, um assessor identificado como Gallo entrou em contato fornecendo passagens e hospedagem para ela viajar para Paris, na França. Ela afirmou ter embarcado no dia 14 e chego no dia 15.

A mulher também relatou que ficou no Hotel Sofitel Paris Arc Du Triumphe e recebeu o atleta de 27 anos por volta de 20h locais do dia 15. Segundo ela, o jogador chegou “aparentemente embriagado”. “Começaram a conversar, trocaram carícias, porém, em determinado momento, Neymar se tornou agressivo e, mediante violência, praticou relação sexual.”

Tanto Neymar, por meio de vídeo em uma rede social – que depois o tirou do ar - na qual expôs as conversas com a mulher, quanto seu pai, Neymar da Silva Santos, em duas entrevistas à TV Bandeirantes, uma por telefone e a outra participando ao vivo de um programa, negam que tenha havido estupro. Eles confirmam que houve relação sexual, mas que a mesma foi consensual.

Na quarta-feira (05), o caso teve mais desdobramentos. Em entrevista ao SBT, a modelo falou pela primeira vez. Ela admitiu ter viajado com intuito de fazer sexo com Neymar, mas reiterou que foi estuprada e agredida após dizer que não queria ter relações sem o uso de preservativo. 

Depois, surgiu um novo vídeo que mostra Najilia agredindo Neymar com tapas. A defesa da modelo diz que ela atraiu o jogador para gravar esse vídeo e tentar ter provas do que ele já havia feito com ela anteriormente.

ESPN Brasil

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário