Câmeras flagram mulher espancando filha e afilhada em Santa Rita, PB

As imagens foram capturadas durante uma semana e, de acordo com a delegada responsável pelo caso, Paula Monalisa, todos os dias as crianças eram espancadas. 

Imagens mostram o momento exato em que uma mulher de 23 anos agride a prima, uma menina órfã de 10 anos, que é criada por ela e pelo marido; e a própria filha, de apenas dois anos. A suspeita foi presa em flagrante delito na noite de quarta-feira (5). A prisão aconteceu após o marido dela reunir provas e fazer uma denúncia na Delegacia da Mulher, do município de Santa Rita, Região Metropolitana de João Pessoa.

As imagens foram capturadas durante uma semana e, de acordo com a delegada responsável pelo caso, Paula Monalisa, todos os dias as crianças eram espancadas. A menina mais velha aparece apanhando em todos os cômodos da casa na frente da criança mais nova.

A mulher bate, puxa os cabelos, empurra e dá chute na afilhada de 10 anos. Em algumas cenas, a menina aparece acuada, como se já soubesse que ia apanhar. No momento inicial do vídeo ela bate na própria filha, momentos depois aparece esmurrando a outra menina no chão. Descontrolada, ela chega a chutar o rosto da criança, a agressão não para e a menina ainda leva um soco.



A suspeita foi detida em casa e não reagiu à prisão. Em depoimento, ela disse que agrediu as crianças por estar abalada emocionalmente. Ela foi autuada por crimes de maus-tratos na forma de agressão física e verbal. O marido da mulher reuniu provas contra ela. Ele instalou câmeras em casa que flagraram o modo violento como as crianças eram tratadas.

Segundo a delegada, a suspeita não negou nada e se diz arrependida. A criança de 10 anos que aparece nas imagens confirmou as agressões que sofria, o que foi constatado no exame de corpo de delito. O caso está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar de Santa Rita e a guarda provisória das crianças está com o ex-marido da agressora.

OP9 PB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário