Homens obesos têm mais chance de desenvolver câncer de próstata, diz especialista

FATOR DE RISCO | A adoção de um estilo de vida saudável é fator determinante para a prevenção de várias doenças, entre elas, o câncer. Entretanto, há uma associação mais direta entre a obesidade, principalmente da gordura abdominal, e o câncer de próstata. De acordo com pesquisas, a quantidade de células de gordura e os hormônios ajudam no desenvolvimento da doença. Além disso, o excesso de peso também dificulta o tratamento.

O urologista credenciado ao Hapvida, Emerson Medeiros (Foto), explica que a questão da obesidade, geralmente produto de má alimentação, ingestão de gordura e, em alguns casos, ao fator hereditário, contribui para uma maior incidência do câncer de próstata, além da possibilidade de estar relacionado a outros tipos de neoplasia.

Conforme explica o especialista, pesquisas realizadas com pacientes obesos mostraram que as próprias células de gordura, por si, já produzem fatores cancerígenos que agridem o organismo e podem agredir células saudáveis, transformando-as em células precursoras de câncer. Elas também têm excesso de determinados hormônios, como o estrogênio, circulando no organismo, que também favorecem a multiplicação desordenada de células e, consequentemente, um possível o surgimento de câncer.

O urologista alerta ainda sobre o fato de homens com obesidade apresentarem mais complicações quando submetidos à cirurgia da próstata. “A obesidade dificulta sobremaneira o ato cirúrgico, além de que geralmente está associada a outras comorbidades, a exemplo de hipertensão arterial e diabetes, aumentando o risco cirúrgico”, esclarece.

Entretanto, ele informa que a obesidade não contribui para um diagnóstico tardio da doença já que, neste aspecto, à ida ao consultório médico urológico pelo menos uma vez ao ano, após os 50 anos de idade e a partir dos 45 anos quando há casos na família, é preponderante para descobrir a doença mais cedo. “Procure seu urologista mesmo que não haja sintomas, pois se descoberto precocemente, o tratamento pode ser curativo”, recomenda o médico. 

Dados – Até dezembro deste ano, o Brasil deve registrar um total de 68.220 novos casos de câncer de próstata, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Na Paraíba, a estimativa é que 1.170 homens descubram que possuem a doença.

É considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma).


Assessoria de Imprensa

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário