Em João Pessoa, filho é preso suspeito de planejar assalto que matou pai em posto de combustível

Gerente de posto de combustível foi morto no último sábado (26), no bairro de Manaíra. 

Foi preso na noite desta sexta-feira (1º), no bairro Treze de Maio, em João Pessoa, o filho do gerente de um posto de combustível, Severiano Maciel Ramos, morto no último sábado (26), no bairro de Manaíra. Segundo o delegado Wagner Dorta, Herick Ramon Diniz, de 25 anos, é suspeito de planejar a tentativa de assalto ao estabelecimento, que terminou causando a morte do pai. O filho foi preso na missa de 7º dia de Severino Maciel.

Herick Ramon foi levado para a Central de Polícia Civil, onde foi interrogado na presença do advogado. Segundo informações do delegado Wagner Dorta, o filho de Severino Maciel sabia da presença do pai no posto de combustível e, durante o assalto, ele estava próximo ao local, escondido. "Ele confessou na presença do advogado que deu as coordenadas aos suspeitos", declarou Dorta.

Além disso, ainda conforme informações do delegado, o segundo suspeito de participar do assalto, Anderson Oliveira dos Santos, preso na última quinta-feira (31), declarou em depoimento que Herick foi o responsável por passar as coordenadas para que o assalto fosse realizado. O inquérito policial demonstra que Herick Ramon e os dois suspeitos de atirarem contra o gerente se comunicaram antes do crime acontecer.

Durante interrogatório na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, Herick declarou que o pai, Severino Maciel, sempre foi de reagir a assalto. Portanto, segundo Dorta, sabendo da personalidade do pai, o filho assumiu a responsabilidade do que poderia acontecer.

De acordo com informações passadas pelo delegado, Herick Ramon planejou o crime porque estava devendo R$ 1 mil e estaria sendo pressionado para pagar o valor. O filho da vítima está na carceragem da Central de Polícia e deve passar por audiência de custódia ainda neste sábado (2).

Outras prisões
Herick Ramon Diniz já foi preso em 2017 com três quilos de cocaína. No entanto, foi solto em seguida. De acordo com Wagner Dorta, a polícia também investiga se Herick estaria envolvido em um assalto a uma farmácia, também em 2017.

Herick Ramon é filho do primeiro casamento de Severino Maciel. Ele tinha acabado de chegar para participar da missa de 7º dia, quando foi preso pela polícia.

Entenda o caso
O gerente do posto de combustível, Severino Maciel Ramos, de 50 anos, foi morto na tarde do último sábado (26) durante uma tentativa de assalto, na Avenida Edson Ramalho, no bairro Manaíra, em João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, ele reagiu à abordagem de dois assaltantes armados, e um deles teria atingido a vítima com um tiro no peito.

Segundo relato de testemunhas à PM, o gerente saiu do posto de combustível já em luta corporal com um dos homens, tentando segurar e tomar a arma do assaltante. Câmeras de segurança flagraram a ação dos dois homens e, segundo o delegado Wagner Dorta, os dois efetuaram disparos contra a vítima.

Um dos suspeitos, preso no dia do assalto, depois de ter sido rendido e espancado por algumas pessoas que estavam no local, foi levado para o presídio do Róger na última segunda-feira (28). Com ele, a PM apreendeu a arma que teria sido usada no crime e uma moto. O segundo suspeito foi preso na última quinta-feira (31), no bairro Colinas do Sul, escondido em uma residência.

No dia do crime, o gerente não resistiu ao ferimento e morreu a caminho do hospital. O enterro ocorreu na tarde do domingo (27). O corpo de Severino Maciel Ramos, de 50 anos foi enterrado no cemitério Santa Catarina, no Bairro dos Estados, na capital paraibana.

G1 PB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário