Aviso do presidente do PPS-PB deixa de ‘orelha em pé’ líderes do partido em Guarabira: “Se vier, será para apoiar João Azevedo”.

O presidente estadual do PPS, Nonato Bandeira (foto), ao desmentir, nesta sexta-feira, 9, em entrevista à Radio Correio, uma matéria em nível nacional, que dizia estar o deputado federal Pedro Cunha Lima deixando o PSDB e se filiando ao PPS na Paraíba –  falou que o filho do senador tucano Cássio seria aceito na legenda, porém teria que seguir as diretrizes partidárias, e apoiar o governador Ricardo Coutinho e o projeto do PSB, de tentar eleger João Azevedo ao governo do estado nas próximas eleições. 

- Se vier, será para apoiar João Azevedo; existe uma diretriz que precisa ser seguida e segue a orientação do presidente nacional, todos que procuraram filiação já sabem que vai apoiar o governador Ricardo Coutinho e apoiar a candidatura de João Azevedo, ao governo – disse, enfaticamente, Nonato Bandeira.

As declarações de Bandeira terminam deixando ‘de orelha em pé’, líderes políticos filiados ao PPS nos municípios paraibanos, que não seguem a ideologia dos girassóis no estado e devem apoiar a candidatura ao governo das oposições paraibanas. Um exemplo é a cidade de Guarabira, onde o partido de Nonato é aliado do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB), e conta com dois vereadores na Câmara; a atual presidente da Casa, Neide de Teotônio e Leonardo Macena, respectivamente; além do radialista Cid Cordeiro, o qual coordena a Comunicação municipal e preside o PPS guarabirense. 

De modo que, com o categórico aviso de NB, já podem estar pensando, os pepeessitas, em aproveitar a evidência da janela partidária para dar o famoso ‘pulo do gato’.
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário