Governo Ricardo sinaliza aumento na tarifa de água para 2018.

Convocação da Cagepa para debater reajuste foi publicada no DO do estado, nesta terça-feira,  19. 

O paraibano vai iniciar 2018 com contas mais altas para pagar. A Cagepa está tirando do forno mais um aumento nas tarifas de água e esgotos. O Diário Oficial desta terça (dia 19), traz a convocação de uma audiência pública para debater o reajuste. Esse será o oitavo reajuste no Governo Ricardo Coutinho, atingindo, até fevereiro deste ano, 84,30%, contra inflação no período de 44,52%. Ou seja, quase o dobro.

A empresa não antecipou qual a proposta de percentual de aumento, mas informalmente fala-se em mais de 12%. Caso se confirme, então o consumidor deverá iniciar 2018, acumulando, sob direção girassol, um percentual de aproximadamente 100%, o que, certamente, torna a água da Paraíba a mais cara do País, a considerar os reajustes acertados por outras concessionárias de águas e esgotos brasileiras.

A curiosidade foi que, em nota pública, a empresa havia negado a iminência do novo aumento, após veiculação da audiência pelo jornalista Marcelo José (marcelojose.com.br). Aparentemente, a Comunicação da empresa “brigou” com o Diário Oficial do Estado…




 ESCALADA DE AUMENTOS DA CAGEPA NA GESTÃO RC

Ano        Cagepa               Inflação

2011      16,93%                 6,50%

2012        7,69%                 5,84%

2013        8,67%                 5,91%

2014        9,90%                6,41%

2015       22,61%               10,67%

2016        21,60%                6,29%

2017       12,38%                  2,90% (previsão)

2018       12,00%                 4,00% (previsão)

               96,30%                 48,52%


CONFIRA A NOTA DA CAGEPA NEGANDO AUDIÊNCIA…

“A notícia de que a Companhia de Águas e Esgoto da Paraíba (Cagepa) estaria estudando um aumento nas tarifas foi dada no final de semana por alguns veículos de comunicação da Paraíba.

Nesta segunda-feira (18), a assessoria da Companhia garantiu que não existe nenhum estudo para reajustar as tarifas e alegou que as informações sobre aumento são ‘fake news’.

A companhia ainda afirmou que não sabe de onde surgiram as informações falsas sobre o suposto aumento.”

Blog do Helder Moura
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário