Na Assembleia: Camila destaca aumento de assassinatos de mulheres durante sessão especial

| SEGURANÇA PÚBLICA | A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) falou do crescente número de casos de assassinatos e de violências ...

| SEGURANÇA PÚBLICA |

A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) falou do crescente número de casos de assassinatos e de violências diversas cometidas contra as mulheres no Estado. “Todos os dias somos surpreendidos com crimes contra mulheres. A Paraíba é o quarto Estado do País em homicídios femininos, com 7,3% dos casos”, destacou durante sessão especial realizada pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), nesta quinta-feira (6), para discutir a segurança pública.

A sessão especial, de autoria da parlamentar e dos deputados Dinaldinho Wanderley (PSDB) e Renato Gadelha (PSC), contou com a participação de representantes das polícias e agentes penitenciários, movimentos sociais, Ministério Público, Tribunal de Justiça, entidades de classe, entre outras entidades. Durante a atividade se discutiram os problemas e apontaram soluções para o grave problema da segurança pública. Entre os encaminhamentos da sessão, saiu a criação de um Comitê de gestão de segurança e prevenção de crimes.

A parlamentar destacou que o tema segurança pública foi pauta de muitos pronunciamentos e motivo de várias proposituras, mas faltava um debate mais profundo sobre essa realidade que vem mudando tanto a vida da população de nosso Estado.  “O que vem chamando mais a minha atenção, confesso, é o crescente registro de crimes cometidos contra jovens e mulheres. A Paraíba é o quarto Estado do País em homicídios femininos, com 7,3% dos casos. Índice mais alto que a média do Brasil que é de 4,6%”, disse.

De acordo com a deputada, o Estado está colecionando casos bárbaros de crimes cometidos contra as mulheres. “A Paraíba assiste em estado de horror a quantidade de notícias que falam da realidade que se passa dentro das casas, mas também nas ruas e até, pasmem, nas escolas do nosso Estado, envolvendo mulheres e meninas agredidas, estupradas e mortas”, disse, lembrando que propôs uma audiência pública para discutir especificamente a violência contra as mulheres.

Morte de jovens - Segundo dados do Mapa da Juventude – Juventude e Homicídio no Brasil, mais da metade do total de morte de jovens na Paraíba foi provocada por assassinatos. No levantamento, a Paraíba aparece como o 3º Estado do País com maior número de jovens assassinados, com uma taxa de 88,2 por 100 mil habitantes, ficamos atrás apenas dos Estados de Alagoas e Espírito Santo. O jovem negro está ainda mais vulnerável a violência em nosso Estado. É na Paraíba que um jovem negro tem 13,4 vezes mais chances de ser assassinado do que um jovem branco.

“Esses números todos demonstram nossa fragilidade e a exposição cada vez maior de nossos jovens e das nossas mulheres à violência. Por isso, precisamos de medidas urgentes que previnam o envolvimento dos nossos jovens no mundo da criminalidade, mas que também combatam a violência que atinge nosso Estado e vem dizimando nossa população. É preciso que o Governo do Estado cumpra com sua obrigação e adote medidas urgentes para vencermos essa guerra”, defendeu. (Assessoria)

LEIA TAMBÉM

POLITICA 5594660786457003963

Postar um comentário

emo-but-icon

VÍDEO / trailer / Cinema

hEm CARTAZ nos CINEMAS!

Curta nossa FanPage

PLUGADOS NO TWITTER

Mais Lidas

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

item