Campanha: aos 12 anos, criança do interior da PB precisa de cirurgia cerebral para sobreviver com doença rara

Foto: Divulgação / Multipla. 
Natural do município de Matureia, localizado no Sertão paraibano, Maysa Silva de Oliveira, de 12 anos, corre contra o  tempo para realizar uma cirurgia que pode melhorar sua qualidade de vida. Ela foi diagnosticada aos 6 anos com a distonia generalizada, doença neurodegenerativa que causa contrações dolorosas e incapacitantes, e agora a família lançou uma campanha para alcançar R$150 mil - valor necessário para conseguir o equipamento que deve melhorar sua condição.

Suelene Nogueira, mãe de Maysa, explica que o recurso será utilizado para comprar eletrodos para serem implantados na cirurgia de estimulação cerebral, a qual ela precisa fazer. A família aguarda há mais de um ano para realizar o procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que não tem previsão de quando fornecerá o equipamento. Fazendo a compra do material, a cirurgia pode ser feita de forma mais rápida ainda que pelo sistema público. 

“Ela sente dor 24 horas e não está aguentando mais. A doença dela tem se desenvolvido de forma muito rápida, um caso muito agressivo e infelizmente não dá para esperar. Estamos fazendo o que está ao nosso alcance, mas a única coisa que pode realmente ajudar é a cirurgia”, explicou Suelene.

Maysa, que em 29 de julho completa 13 anos, tem tido dificuldades para se alimentar e fazer movimentos simples. Por conta de um desvio na coluna,  não consegue sentar, passando todo o tempo deitada.  Sem poder ter uma infância normal, sofre diariamente e tem lutado para viver.  De acordo com sua mãe, a cirurgia vai reduzir as dores e proporcionar um pouco mais de bem-estar. Ela apela para que as pessoas possam ajudar fazendo doações de qualquer quantia.

“Ela vem sofrendo muito e, como mãe, é muito difícil ver isso, ver o filho em cima da cama e não poder fazer nada. Qualquer valor ajuda para chegarmos no total e ela fazer a cirurgia o mais rápido possível. Ela não aguenta mais esperar”, lamentou.

A doação para ajudar família a comprar o equipamento e fazer a cirurgia pode ser feita através de uma vakinha virtual {https://www.vakinha.com.br/vaquinha/campanha-de-ajuda-para-cirurgia-da-maysa}; pelo PIX {041.530.154-82} ou pela conta bancária da Caixa Econômica {Ag 0043 conta poupança: 194856-0}. 

Doença - A distonia generalizada é uma desordem neurológica que causa contrações musculares involuntárias, resultando em posturas anormais envolvendo o dorso, pescoço e os membros superiores e inferiores. Essas posturas são acompanhadas por movimentos de torção ou tremores. Ela pode afetar todo o corpo, dificultando a movimentação e impossibilitando o controle dos espasmos. (*) Com Assessoria Multipla.

Foto: Divulgação / Multipla. 


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário