ALPB aprova política de incentivo ao uso de energia solar na agricultura do Estado


Foto: Divulgação / Absolar. 
A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou o Projeto de Lei 1526/2020, criando uma política que irá incentivar o uso de energia solar na agricultura do Estado. A matéria foi aprovada por unanimidade na na sessão ordinária desta terça-feira (27), que aconteceu através de videoconferência. Outras 483 matérias também foram aprovadas.

A proposta apresentada pelo deputado Dr. Taciano Diniz tem o objetivo de reduzir gastos com eletricidade na agricultura. Os custos com a energia elétrica, consequentemente, elevam os valores dos produtos. Desta forma, com incentivo, regras e implantação do uso de energia fotovoltaica, o texto busca contribuir com a  geração de emprego e renda, com a redução dos custos, com o aumento da produção agrícola, além de possibilitar e eletrificação de localidades distantes de redes de distribuição de energia elétrica nas zonas rurais. “Este plano representa também a nossa preocupação com as energia renováveis, com o desenvolvimento agrícola e a sustentabilidade, contribuindo diretamente com o crescimento rural em nosso estado”, justificou o parlamentar. 

Para o deputado Jeová Campos a Paraíba precisa pautar e discutir o uso da energia fotovoltaica na agricultura do Estado, principalmente, devido ao índice de insolação registrado em várias regiões da Paraíba. “É um fonte de riqueza dada de graça e que pode melhorar a qualidade de vida do povo. É um tema moderno, climático, trata-se energia limpa e traz esperança de riqueza, pois o sol é de todos nós”, argumentou.

Calamidade

Os deputados aprovaram ainda o Decreto de Estado de Calamidade Pública 27/2021 para os municípios de Barra de Santa Rosa, Pirpirituba e Pitimbu, em consequência da pandemia causada pelo novo coronavírus. Agora já são 124 cidades paraibanas em situação de calamidade em 2021. (*) Com Agência ALPB


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário