Camila destaca ações conjuntas que serão realizadas na PB para combater violência contra a mulher


NOVEMBRO E DEZEMBROA deputada estadual e presidente da Comissão dos Direitos da Mulher na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Camila Toscano (PSDB), destacou nesta sexta-feira (25), a realização de ações conjuntas, durante 16 dias nos meses de novembro e dezembro, que serão executadas pela Rede de Atenção à Mulher (RAM) no combate a violência contra as mulheres paraibanas. As ações foram discutidas durante reunião realizada no Ministério Público da Paraíba (MPPB) pelo procurador Valberto Lira, com a presença dos integrantes da RAM.

Entre os temas abordados durante os 16 dias de ações estão o fim da violência sexual (cultura do estupro), violência obstétrica, feminicídio, violência psicológica, namoro abusivo, violência contra as mulheres idosas e negras, violência institucional, violência patrimonial contra a mulher, violência simbólica, violência contra mulheres presas, violência contra mulheres do campo, fim do assédio, violência doméstica e fim da importunação sexual.

De acordo com Camila, durante os 16 dias serão realizadas ações como panfletagens, sarau poético, reuniões com movimentos de mulheres, reuniões com lideranças religiosas, audiência pública na Assembleia Legislativa, blitz educativa, caminhada, além do lançamento da campanha “Violência Contra a Mulher, aqui Não”.

“Serão ações importantes como forma de alerta para o que está acontecendo no nosso Estado. São muitas mulheres agredidas e mortas apenas pelo simples fato de ser mulher. Não podemos ficar de braços cruzados quanto a essa triste realidade. Por isso, vamos realizar diversos atos com o objetivo de mudar a mentalidade dos homens na forma de tratamento às mulheres”, destacou a deputada.

Também participaram da reunião, as promotoras Caroline Freire e Ismânia do Nascimento; a delegada coordenadora da Delegacia Especializada de Atendimento, Maísa Félix Ribeiro; a secretária executiva da Secretaria de Estado das Mulheres, Lídia Moura; representante da OAB-PB, Ana Beatriz Eufranzino; secretária da Mulher de João Pessoa, Adriana Urquiza; além da juíza e coordenadora da Violência Doméstica do Tribunal de Justiça, Graziela Queiroga.

Ascom
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário