Câmara de Bayeux arquiva processos que pediam cassação e mantém Berg Lima na prefeitura

O placar foi 11 votos favoráveis à cassação, com 5 votos contra e 1 abstenção. 
Berg Lima (Foto: Divulgação / Internet). 
Em sessão extraordinária bastante tumultuada, que só foi concluída por volta das 22h desta quinta-feira (3), a Câmara Municipal de Bayeux decidiu pelo arquivamento de dois processos que pediam a cassação do mandato do prefeito reempossado no cargo, Berg Lima. Na oportunidade, os vereadores promoveram duas votações e o gestor saiu ileso pela diferença de apenas um voto. 

O primeiro pedido de cassação apreciado pela Câmara envolveu o processo de acusação de irregularidade na contratação de veículos pela Prefeitura Municipal de Bayeux. O placar foi 11 votos favoráveis à cassação, com 5 votos pela absolvição e a abstenção do presidente da Casa, Jefferson Kita. 

O segundo pedido de cassação apreciado envolveu a acusação de não recolhimento de valores para o Instituto de Previdência de Bayeux. Novamente o placar de votação foram de 11 votos pela cassação, 5 pela absolvição e uma abstenção. 

Nas duas votações eram necessários 12 votos pela deposição do prefeito do total de 17 parlamentares daquela Casa Legislativa. As duas votações deixam os respectivos pedidos de cassação arquivados.

Wscom

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário