CAGEPA: “O Governo é eficiente para cobrar, mas incompetente para trazer resultados”, afirma Pedro sobre reajuste da água

Foto: Divulgação / Ascom. 
O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) criticou a autorização de aumento de 8,34% nas tarifas da Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa), anunciada nesta quarta-feira (5) pela Agência Reguladora do Estado da Paraíba (ARPB). Para o deputado, que é pré-candidato ao Governo do Estado, o aumento é um abuso à população paraibana e não reflete a qualidade do serviço. 

Pedro lembra que diversas regiões da Paraíba vivem hoje uma crise hídrica e o governador João Azevêdo não soluciona, nem busca tomar medidas efetivas para amenizar o problema. O parlamentar destaca que muitas pessoas ainda sentem o impacto econômico da pandemia da covid-19 e o reajuste gera ainda mais custos para famílias que vivem um cenário de insegurança. 

“É um descaso muito grande, onde se ignora um direito básico, mas não deixa passar, de maneira alguma, um reajuste no valor. Esse Governo é eficiente para cobrar, para aplicar tarifas e impostos, mas incompetente para trazer resultados”, pontuou.

De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA), 23 estão com menos de 20% do volume total e 36 estão em situação crítica - com menos de 5% do volume. 

O deputado apontou que João foi secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia por 8 anos na gestão de Ricardo Coutinho, além de já ocupar o cargo de governador há quase quatro anos e, ainda assim, ter poucas ações concretas para a garantia de água para municípios paraibanos que vivem uma crise hídrica. 

“São 12 anos de poder, estando à frente de posições onde deveria realizar ações em favor do abastecimento das cidades, mas o cenário continua o mesmo, ou até pior. Boa parte do estado hoje está sem água, a região do Brejo sofre sem água, a Adutora TransParaíba não conclui, é só cano exposto desde a eleição passada. Esse é governo do zero a zero, que anda de lado, fraco, aquém do que a Paraíba precisa”, avaliou. (*) Ascom

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário