STF: Ministério da Saúde tem 5 dias para explicar prescrição para vacinação infantil

Ricardo Lewandowski quer que governo explique a exigência do médico precisar prescrever vacina contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos. 

O ministro do STF, Ricardo Lewwndowski e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Foto: Reprodução da Internet / Edição: Plugados. 
Na quinta-feira (23), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o governo federal autorizará a aplicação de vacinas contra a Covid-19 em crianças apenas sob a prescrição de um médico. Um dia depois (sexta, 24), o ministro Ricardo Lewandowski determinou que o governo explique em 5 dias como chegou a essa decisão. A informação foi adiantada pela CNN Brasil. 

A ação foi uma iniciativa do partido Rede Sustentabilidade para entender a necessidade do médico precisar prescrever vacina contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos, além de um “termo de consentimento livre esclarecido”.  

Desde o dia 16 de dezembro o uso de imunizantes da Pfizer está liberado pela  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser aplicado em crianças dessa faixa etária no Brasil. 

O governo federal vem adiando o início da vacinação. O presidente Jair Bolsonaro se colocou contrário à autorização em diversas ocasiões e chegou a dizer que queria divulgar os nomes dos técnicos da Anvisa que autorizaram a aplicação das doses.

“O documento que vai ao ar recomenda a vacina da Pfizer. Nossa recomendação é que não seja aplicado de forma compulsória. Essa vacina estará vinculada a prescrição médica, e a recomendação obedece às orientações da Anvisa”, disse Queiroga.

A determinação vem após um pedido do próprio Lewandowski para que o governo federal se manifestasse sobre a vacinação contra a Covid-19 de crianças entre 5 e 11 anos dentro de 48 horas. (*) IG Último Segundo


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário