Jovem mulher guarabirense que matou empresário de Patos é condenada a 25 anos de prisão

Foto: Reprodução / TV Independente / Youtube. 
O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da Comarca de Guarabira condenou a 25 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, Marília de Carvalho Marinho. Ela foi condenada por ter cometido o crime de homicídio contra o empresário patoense Pedro Morais de Medeiros Neto, em junho de 2019, na cidade de Guarabira, na Paraíba. A vítima foi morta por dois disparos de arma de fogo.

A ré foi levada a júri popular nesta quarta-feira (17/03), na Vara das Execuções Penais da Comarca de Guarabira. O julgamento durou aproximadamente 10 horas. Durante a sessão, presidida pela juíza Flavia Fernanda Aguiar, o Conselho de Sentença decidiu que a mulher praticou o crime de homicídio com base no artigo 121, § 2ª, I e IV do Código Penal. Também considerou as qualificadoras de impossibilidade de defesa da vítima e motivo torpe. 

A acusação foi feita pelo Ministério Público, representado pela promotora Anita Betânia e a assistência de acusação feita pelos advogados guarabirenses Alisson Batista e José Gouveia Neto. A defesa, que disse recorrer da decisão, foi feita pelos advogados José Alberto Evaristo e Ana Lúcia de Morais Araújo.

Protesto de familiares

Uma comitiva composta por familiares de Pedro Neto e amigos, que veio da cidade de Patos, fez uma manifestação em frente ao fórum. Com faixas e cartazes, os manifestantes pediram justiça. No momento em que Marília chegou para sentar no banco dos réus, ouviu gritos de assassina.

Por causa da pandemia da Covid-19 apenas o conselho de sentença, testemunhas, advogados, juiz, juiz, promotor e assistentes que trabalham no júri tiveram acesso ao plenário, para evitar aglomeração. (*) Com Portal25Horas


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário