Deputado critica aumento da tarifa do gás natural na PB em momento de fragilidade econômica para população: "inapropriado"

O deputado estadual Tovar Correia Lima. Foto: Divulgação / Assessoria. 
O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) criticou o aumento de 19,7% feito pela Agência de Regulação do Estado da Paraíba (ARPB) na tarifa média cobrada pela Companhia Estadual PB Gás pelo gás natural encanado.  O acréscimo foi divulgado no Diário Oficial do estado em 30 de outubro e passou a valer em 1º de novembro de 2020.

Tovar ressalta que a Paraíba vive em um cenário de incertezas e fragilidade econômica por conta da pandemia do coronavírus, não sendo esse o momento ideal para que o governo faça reajustes em serviços que vão trazer impacto financeiro para a população, empresas e diversos segmentos. 

“Muito triste perceber que, enquanto muita gente luta para sobreviver e vencer os desafios da pandemia da covid-19, a Agência de Regulação decide aumentar o valor cobrado pelo gás. O momento requer estratégias que reduzam o efeito negativo da atual realidade, e não de agravar a situação”, analisa. 

Tovar lembrou ainda que há um histórico no Poder Executivo Estadual - desde o governo de Ricardo Coutinho - de aumento de tarifas em serviços essenciais para a população. Ao longo de 10 anos, o gás encanado comprimido teve um reajuste acumulado de 60,92%, já o gás encanado residencial aumentou em 90,84% nesse período. O Gás Natural Veicular (GNV) teve um acréscimo de 69,97%, enquanto o gás encanado industrial elevou em 55,26%. 

Aumento no valor da conta de água – A ARPB também autorizou o reajuste tarifário de 7,19% da Cagepa na distribuição de água e tratamento de esgotos no Estado da Paraíba. O deputado Tovar apresentou na Assembleia Legislativa um Decreto Legislativo para sustar a resolução do órgão, por considerar o momento inapropriado para a atual conjuntura.

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário