Comunicação deve fortalecer diálogo entre o setor sucroenergético e a sociedade para contribuir com qualidade do ar

O presidente do Sindalcool Edmundo Barbosa. Foto: Divulgação / Ascom. 
O presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool na Paraíba (Sindalcool), Edmundo Barbosa, defendeu nesta quinta-feira (29), no encerramento da 20ª Conferência Internacional DATAGRO sobre Açúcar e Etanol, uma comunicação permanente e mais direta entre o produtor e a sociedade sobre a importância do etanol, pois o planeta já alcança um nível de saturação de CO2 de 417 partes por milhão, com consequências gravíssimas, mas que ainda não alcançaram o topo da agenda política e há uma tentativa de postergar o problema e criar uma guerra falsa sobre as questões climáticas.

Edmundo lembrou que o tempo é oportuno, diante de uma reforma tributária que se avizinha, pois é preciso estabelecer um plano de comunicação com a população e os futuros consumidores dos próximos anos, para esclarecer sobre os benefícios de abastecer com etanol.

O representante do Sindalcool lembrou que o setor comunga de um mesmo projeto de comunicação com a sociedade e destacou a urgência dessa iniciativa. E nesse projeto de comunicação, os sindicatos e associações poderão colaborar, servindo como meios. “Mas é preciso um esforço nacional das grandes empresas do setor que devem começar. Aqui na Paraíba, cinco empresas já aderiram a um consórcio nacional de comunicação”, revelou.

A 20ª Conferência Internacional DATAGRO sobre Açúcar e Etanol, um dos principais eventos do calendário mundial do açúcar e etanol, sem sair de casa, que nesta edição, teve como tema o “Reposicionamento Estratégico do Setor”, reuniu os principais líderes e representantes de toda a cadeia produtiva, mercado financeiro, startups, ONGs e academia relacionados ao setor sucronergético de mais de 20 países.

O evento trouxe novidades e perspectivas do segmento a todos os integrantes da cadeia produtiva e do mercado de açúcar e álcool, abordando assuntos como expansão com sustentabilidade, perspectivas de produção no Brasil nas safras 2020/21 e 2020/22, exportação de etanol e integração entre as culturas de cana e milho.

A Datagro é uma consultoria agrícola independente, que produz análises e dados primários sobre as principais commodities agrícolas. Com mais de 35 anos de experiência, analisa os mercados de açúcar, etanol, energia, milho, soja, carnes, e suas relações com a economia como um todo. Concentra suas atividades em sete escritórios em Alphaville, São Paulo, Ribeirão Preto, Piracicaba, Santos, Recife e Nova York (EUA). (*) Ascom / Mércia Dantas

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário