Advogados se adéquam à nova realidade com defesas online e atendimentos em época de pandemia

Os advogados Marco Villar e Laryssa Almieda. Divulgação. 
A pandemia do novo coronavírus tem promovido mudanças em diversos setores da sociedade. Para advocacia, as alterações na rotina também existem e uma delas diz respeito à sustentação oral, que passou a ser realizada via internet, com a suspensão das sessões presenciais. Mas, mesmo em período de isolamento, os advogados municipalistas seguem a sua jornada de visita aos municípios, levando orientações sobre correta aplicação de recursos em um período tão atípico, pois em muitas localidades do Estado a internet é de péssima qualidade ou inexistente, dificultando ou impossibilitando o atendimento online.

O advogado Marco Villar afirma que a advocacia municipalista, por exemplo, tem vivenciado uma verdadeira dualidade nesse processo. “Essa dualidade surge no momento em que temos de nos adequar, quase que imediatamente, as inovações introduzidas pelos novos sistemas de julgamentos dos tribunais sendo virtualizados, e ainda manter parte dos serviços de assessoria e consultoria jurídica prestados, presencialmente, no acompanhamento das demandas que surgem todos os dias nos municípios, que ensejam a necessidade de adoção de medidas por parte dos gestores e das equipes técnicas dos municípios”, explica.

Marco ressalta que tudo que é novo requer tempo para adaptação, mas acredita que apesar das adversidades impostas pelo momento, os advogados estão em um processo de transição.  “Tudo que é novo não é rapidamente digerido. Muitas prefeituras têm grande dificuldade em trabalhar 100% de forma remota. Então, nós advogados municipalistas estamos em um momento de transição, demonstrando a nova sistemática, aprimorando as técnicas, passando confiabilidade aos gestores e avançando”, pondera.

Ele se refere ao fato de acreditar que dentro de mais algum tempo todos os municípios devem conseguir se adequar a nova realidade. “Desse modo, poderemos trabalhar 100% em home office e em comum acordo com as equipes técnicas dos municípios paraibanos, alcançando assim, o nível de execução dos nossos serviços normalizados e otimizados ao novo normal”, finaliza.

A advogada e diretora-tesoureira da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Laryssa Almeida, destaca que a advocacia vive um ‘novo normal’ após a pandemia Covid-19. “O processo de transformação digital acelerou e exige de nós uma grande capacidade de reinvenção para continuarmos sendo indispensáveis aos nossos clientes, que precisam encontrar em nós guardiões para seus direitos em meio a um cenário de grandes incertezas, várias medidas provisórias e entendimentos pulverizados dos órgãos de controle externo”, disse. (*) Assessoria

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário