Nutricionista dá dicas de como preparar Ceia de Natal e Jantar de Réveillon mais saudável

Imagem ilustrativa. Shutterstock. 
FIM DE ANOReunir a família, fazer troca de presentes, brincadeiras com as crianças em volta da Árvore de Natal, celebrar as conquistas do ano que se encerra e celebrar a chegada de um novo ano tudo com o sabor da Ceia de Natal e jantar de Réveillon, estes são alguns fatos que tornam as festividades de fim de ano tão especial. Porém, é ao redor da mesa, saboreando e até preparando os itens que vão compor estas refeições, que muitas pessoas se perdem, saem da dieta e como diz o ditado popular “metem o pé na jaca”.

Apesar de achar que é impossível manter a dieta no período das festividades de fim de ano, o nutricionista do Hapvida em João Pessoa, Danilo Machado, assegura que não é preciso sair da dieta ou ficar se culpando por ter comido de forma exagerada na Ceia de Natal ou Jantar de Réveillon. “Na sua grande maioria os pratos podem ter substituições, escolhas inteligentes para que se possa participar e fazer parte desses momentos em família sem se culpar ou se sacrificar. A nutrição precisa ser descomplicada e necessitamos entender que nenhuma dieta ou momento deve ser sacrificante”, afirma.

Para que ocorram essas substituições, na hora de preparar a Ceia Natalina e o jantar de Réveillon é preciso estar atento e utilizar melhor alguns ingredientes, que vão amenizar os efeitos adversos que alguns alimentos industrializados e embutidos podem causar na saúde do indivíduo. “Adicionar temperos naturais, retirar os industrializados, reduzir a quantidade de gorduras, frituras e adição de sal são dicas que podem ser usadas já na preparação da Ceia. Investir em molhos à base de iogurte, ricota, mostarda, pesto, tomate ou vinagrete. Manteiga, margarina e óleo de soja podem ser substituídos por sucos de laranja, marinadas, óleo de coco ou azeite”, sugere o nutricionista.

Outra dica importante que Danilo Machado dá é quanto à preparação das farofas e arroz branco que sempre estão presentes nos jantares natalinos. “O arroz branco apresenta alto índice glicêmico e é pobre em nutrientes, logo indico a troca por algum arroz integral com adição de alguns legumes. Já nas farofas, podemos também adicionar um valor nutritivo maior com castanhas, amendoim (gorduras saudáveis) como também alguns legumes e até mesmo frutas”, orienta.

O especialista reforça que por mais que os alimentos sejam saudáveis, nutritivos e possam até apresentar baixa caloria, o consumo nunca deve ou pode ser de forma exagerada. Além disso, todo alimento consumido em grande quantidade irá apresentar calorias extras e, com isso, trará um efeito adverso ao organismo da pessoa, no caso um ganho de peso corporal.

Sem culpa – Sabendo que estas festividades tendem a ser bastante esperada por todos ao longo do ano, Danilo Machado faz um alerta. “Se o indivíduo já cuida da alimentação durante o ano, mantém uma prática regular de exercícios físicos, se permita a vivenciar esse momento com todos ao seu redor. Não será um jantar que vai jogar fora a dedicação e planejamento de um ano”, afirma.

O nutricionista ainda tranquiliza àqueles que exagerarem ou não conseguirem substituir alguns alimentos. “Não precisa se culpar, apenas perceba onde foi que ocorreu uma fragilidade ou dificuldade e no outro dia volte à rotina de hábitos saudáveis”, orienta e finaliza. *Ascom Hapvida
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário