Advogados fazem ação nas redes sociais pelo fim da violência contra a mulher

O presidente da Apam, Marco Villar, disse ser os dados assustadores e, que é preciso unir forças, para reverter triste situação. Foto: Divulgação / Ascom. 
LAÇO BRANCO- Os integrantes da Associação Paraibana de Advocacia Municipalista (Apam) usaram as redes sociais, nesta sexta-feira (6), para realizar uma ação dos homens pelo fim da violência contra mulheres, em alusão ao Dia do Laço Branco. Com o intuito de discutir e conscientizar sobre o tema, os advogados usaram laço branco e fizeram postagens nas redes sociais, com as hastags #ApamLaçoBranco e #PeloFimdaViolencia com informações sobre a campanha e sobre a violência contra a mulher.

“Nós homens precisamos estar engajados nessa ação de combate a violência contra a mulher. Os dados são assustadores e precisamos unir forças para reverter essa triste realidade. Então, decidimos usar as nossas redes sociais para falar sobre o tema e chamar atenção para o fato de que mulheres estão sendo mortas por serem mulheres”, disse o presidente da Apam, Marco Villar.

A data também integra o calendário dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, da Organização das Nações Unidas (ONU), que integra setores da sociedade civil, poder público e a sociedade nesse enfrentamento.

A campanha surgiu no Canadá, em 1989, após um massacre vitimar 14 mulheres. O crime aconteceu em uma escola, dentro da sala de aula, um homem motivado pelo ódio às mulheres cometeu os assassinatos. O Dia do Laço Branco propõe o debate pela equidade de gênero e mobiliza os homens no combate ao crime.

A violência contra a mulher cresceu na Paraíba, conforme dados do Anuário Brasileiro da Violência 2019 a alta registrou 53%. O Estado só ficou atrás de Sergipe, Amapá e Rondônia. *Ascom

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário