TJPB garante, liminarmente, inscrição e registro de candidatura de pretendente ao cargo de conselheiro tutelar de Cuitegi

Fachada da sede do TJPB em João Pessoa. Foto: Reprodução . 
O Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba, através do Desembargador Leandro dos Santos, deferiu, nesta última sexta-feira (13/09/19), pedido liminar, em Agravo de Instrumento (Processo nº 0809108-65.2019.8.15.0000), perquirido pelo Sr. SEVERINO PAULINO DOS SANTOS, conhecido por "VEI DE DECA", permitindo que o mesmo possa participar efetivamente do pleito eleitoral em curso para preenchimento do cargo eletivo de Conselheiro Tutelar de Cuitegi, nas mesmas condições dos demais candidatos. 

A decisão da referida Corte sobreveio depois que o Juízo de 1º Grau, por meio da Juíza Titular da 2ª Vara da Comarca de Guarabira, Dra. Andressa Torquato Silva, nos autos do Mandado de Segurança nº 0802731-20.2019.8.15.0181, denegou liminarmente a segurança e manteve o ato de indeferimento  da inscrição e registro de candidatura do então candidato, sob o pretexto exclusivo de que contra o citado pretendente tramita uma Ação Civil Pública (Processo n° 0802445-13.2017.8.15.0181) e que em razão desta “ (...) não restam dúvidas da prática de atos pelo ora impetrante, incompatíveis com o exercício do cargo de Conselheiro Tutelar, e que estão sendo apurados nos autos do processo supra, de forma que, agindo como agiu, demonstra o autor não ser possuidor de idoneidade moral, motivo capaz de impedir o registro de sua candidatura as eleições para membro do Conselho Tutelar prevista para o ano de 2019 (...)”. 

No entanto, para o Desembargador Relator Leandro dos Santos, “o indeferimento do registro candidatura para o cargo de Conselheiro Tutelar por inidoneidade moral, em razão da existência de ação civil pública instaurada em seu desfavor, ainda pendente de decisão terminativa, viola o princípio constitucional da presunção de inocência insculpido no artigo 50, inciso LVII, da Constituição Federal”.

Procurado, o Advogado do ex-presidente do Conselho Tutelar de Cuitegi afastado e atualmente candidato a reeleição ao cargo de Conselheiro Tutelar daquela urbe, o Dr. Júlio César Nunes da Silva, asseverou que “foi louvável e categoricamente acertada a decisão proferida pelo Eminente Desembargador Relator Dr. Leandro dos Santos, pois a Ação Civil Pública que recai contra o candidato, à época do ajuizamento do Mandado de Segurança, sequer havia sido instruído (como ainda não foi concluído), não tendo que se falar em decisão transitada em julgado a questionar ou colocar em xeque a sua idoneidade moral, não sendo crível nem razoável a exclusão prematura do candidato a participar de todas as etapas do certame, sem, contudo, garantir a este o direito ao contraditório e a ampla defesa e sobretudo resguardar a sua presunção de inocência, estes notoriamente reconhecidos por princípios mártires da nossa Constituição Federal de 1988”.

Diante da concessão do pedido liminar em espeque, em breve o CMDCA e o Município de Cuitegi serão intimados para cumprir a referida decisão, devendo procederem com a imediata inscrição e o registro de candidatura do candidato SEVERINO PAULINO DOS SANTOS "VEI DE DECA" para que seja assim garantido efetivamente o seu direito de realizar todos seus atos de campanha, na forma da lei.

Da decisão, cabe recurso.






Ascom
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário