Bolsonaro diz estar ‘chateado’ com críticas de Celso de Mello, do STF

‘Foi para o lado pessoal’, afirmou. Ministro criticou reedição de MP. 
O presidente Jair Bolsonaro disse nesse domingo (4.ago.2019) que ficou “chateado”, com as críticas feitas a ele pelo ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal). As informações foram publicadas em reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

Em entrevista ao jornal publicada no sábado (3.ago), o ministro criticou o presidente pela reedição da MP (Medida Provisória) que transferiu a responsabilidade de demarcação de terras indígenas da Funai (Fundação Nacional do Índio) para o Ministério da Agricultura. Disse que Bolsonaro “minimiza perigosamente” a Constituição Federal e “degrada a autoridade” do Congresso.

Bolsonaro respondeu: “Me equivoquei na questão da MP. Foi assessor que fez, mas a responsabilidade é minha. Estou chateado porque ele [Mello] foi para o lado pessoal”.

O presidente ainda comentou sobre a decisão de Celso de Mello no caso em que o STF aprovou a criminalização da homofobia. “Acredito que esse tipo de decisão cabe ao Congresso”, disse. “Mas eu tenho que ficar quieto. Não posso criticar decisão de 1 Poder ou outro, tenho que respeitar os Poderes”, completou.

Horas depois, ao participar de 1 culto evangélico na Igreja Apostólica Fonte da Vida, Bolsonaro voltou a criticar a decisão do STF sobre a homofobia. Entre as falas sobre o tema, disse que tipificá-la como racismo interfere “no poder Legislativo”.

Na ocasião, comentou a relação entre os 3 Poderes, dizendo que não criticaria Legislativo e Judiciário, e que esperava também não ser criticado por eles. “Todos nós temos acusações, mais graves ou não, mas temos a responsabilidade de tocar esse Brasil para frente”, disse.

Poder360
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário