Nasa planeja explorar asteroide que poderia deixar os terráqueos "bilionários".

Psyche 16 é uma asteroide 'dourado', formado por ouro, ferro níquel. Imagem: Maxar/ASU/P. Rubin/NASA/JPL-Caltech/Reprodução
Milhares de corpos celestes viajam nos arredores do Sistema Solar: planetas, luas e cometas que são estudados por astrônomos e cientistas espaciais. Mas agora, os pesquisadores localizaram um asteroide entre Marte e Júpiter, a aproximadamente 265 milhões de quilômetros da Terra, que poderia tornar cada habitante do planeta "bilionário".

Trata-se do Psyche 16, um asteroide “dourado”, formado por ouro, ferro e níquel, entre outros metais pesados, que valeria 700 quintilhões de dólares. Se fosse divido igualmente entre todos os habitantes da Terra, cada um receberia 93 bilhões de dólares. Infelizmente, isso não resolveria a vida de ninguém.

Caso o asteroide fosse trazido para Terra, ele faria a economia mundial entrar em colapso. Como qualquer pessoa com conhecimentos básicos de economia sabe, um dos elementos para a definição dos preços é a escassez: se o mercado for inundado de ouro, o metal deixará de ser uma raridade para ser algo comum. A oferta aumenta, o preço cai.

Atualmente, a produção de ouro na Terra fica entre 2500 e 3000 toneladas por ano, uma quantidade ínfima se comparada ao que poderia ser produzido no espaço. A mineração espacial está em pleno desenvolvimento. Potências como os Estados Unidos, China e Japão já começam a investir na “corrida de asteroides” para extrair os recursos que se encontram neles. A NASA já tem planos para explorar o próprio Psyche 16. Ainda falta muito tempo para o boom da mineração espacial, mas calcula-se que, em 2040, este mercado atingirá os 2,7 bilhões de dólares. (Fontes: The Sun e Bloomberg)

The History Channel

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário