Em Guarabira: Caravana da Rede Cuidar totaliza mais de mil crianças atendidas

Rede Cuidar em Guarabira. Foto: Divulgação / Secom-Pb. 
Foi realizada, nessa quinta-feira (18), em Guarabira, a Caravana da Rede Cuidar com 1006 crianças atendidas. A expectativa é que com o atendimento nas duas últimas cidades, Mamanguape (19) e Itabaiana (20), esse número ultrapasse as 1.200 crianças. O projeto iniciado no último dia 8, já passou por Monteiro (8); Princesa Isabel (9); Itaporanga (10); Cajazeiras (11); Sousa (12); Catolé do Rocha (13); Pombal (14); Patos (15); Esperança (16) e Picuí (17). O objetivo da ação é realizar a busca ativa de crianças com cardiopatias; qualificar a assistência hospitalar à gestante e ao neonato de risco, sendo executadas por 60 profissionais voluntários.

Por onde a Caravana passa, vivencia histórias de vida envolventes. Como a de Abner Augusto, um menino de sete anos, que chegou à Caravana de Guarabira encantando a todos. Ele foi operado logo que nasceu, por conta de um problema cardíaco. Após um ano da cirurgia, passou a ser atendido na Caravana. Este ano, foi acompanhado do pai, Robson Santos e da mãe, Elizabeth Bronzeado.

“É só gratidão o que temos a dizer pela qualidade dos profissionais que atendem na Caravana. Meu filho está ótimo e isso é graças à atenção que recebe aqui. Não só ele, mas toda nossa família”, disse a mãe que voltou para casa feliz por saber que está tudo bem com o filho.

Elielma Pereira veio de Araçagi, com Emanuela Maria, com apenas 15 dias. “Minha filha tem um sopro. Estou vindo pela primeira vez a um cardiologista e o meu sentimento é de que vai dar tudo certo”, falou entusiasmada.

Também é a primeira vez para Saulo Costa na Caravana. De advogado do Arlinda Marques, onde trabalha há três anos, para o Cadastro e Recepção do projeto. “É uma experiência muito diferente e como não sou da área de saúde, tudo é novidade. Mas, o mais importante é a forma diferente como passei a enxergar o outro. No dia a dia, trabalho muito com papel que diz respeito aos pacientes e vir para a Caravana me proporcionou perceber que do outro lado há gente com lindas histórias de superação. Com certeza, voltarei para casa outra pessoa”, concluiu.

Lara Dantas, uma das cardiologistas pediátricas da Caravana, também é uma entusiasta do projeto. Ela disse que um dos momentos mais emocionantes que vem acontecendo no projeto é a alta para alguns pacientes. “Os pais são pegos de surpresa e, por isso, ficam muito emocionados”, declarou.

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, visitou a Caravana, em Guarabira. “O trabalho da Caravana é fundamental, pois o diagnóstico precoce é muito importante para que haja a cura, sem contar a importância de levar a saúde ao interior do estado”, disse.

Números - Somando os primeiros 11 dias de Caravana, foram realizados 3.469 procedimentos (dentista, serviço social, enfermagem, psicologia, ecocardiogramas); capacitados 671 profissionais que são da área onde a Caravana chega e entregues kits nas maternidades, nas cidades por onde o projeto passa, sendo um para hemorragia pós-parto; outro para pré-eclâmpsia e o terceiro para prematuridade.

Secom-Pb

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário