Justiça cassa mandatos de prefeito e vice de Taperoá, na PB, por compra de votos

Magistrado ainda determinou novas eleições ao fim dos recursos.
O prefeito de Taperoá, Jurandir Gouveia (MDB) - (Foto: Divulgação / Catolé News). 
O prefeito de Taperoá, no Cariri paraibano, Jurandi Gouveia (MDB), e o vice-prefeito, Francisco Antônio da Silva Filho (PDT), tiveram os mandatos cassados por compra de votos e outras irregularidades nas eleições de 2016. A decisão é do juiz Carlos Gustavo Guimarães, substituto na 27ª Zona Eleitoral.

Ao G1, a assessoria de comunicação de Jurandi Gouveia informou que o prefeito nega as acusações e vai recorrer da decisão.

Além da compra de votos, Jurandi Gouveia e Francisco são acusados de abuso do poder político e econômico, perseguição de servidores, doação ilegal de terrenos e poços artesianos.

Segundo a sentença, o magistrado determina ainda a realização de novas eleições após o esgotamento das instâncias ordinárias eleitorais. Ainda cabe recurso da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) e, posteriormente, ao Superior Tribunal Eleitoral (TSE).

O juiz decidiu também pela inelegibilidade de Jurandi Gouveia pelo prazo de oito anos e multa de 101 mil Unidades Fiscais de Referência da Paraíba (UFIR-PB) que, no valor de hoje, R$ 50,41, chegaria a mais de R$ 5 milhões.

G1 PB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário