TV Master: “Dá vergonha a sua mudança de discurso”, diz Daniella para Veneziano

É lamentável ver a mudança de discurso do deputado federal Veneziano. Graças a Deus que temos redes sociais para acompanharmos os vídeos nos quais ele criticava o governador Ricardo Coutinho, dizendo que só tinha guarda ao redor da Granja, dizendo que tudo era uma falácia. Agora, vale tudo pelo cargo, vale tudo pelo poder”, disse Daniella Ribeiro durante debate com os candidatos ao Senado Federal, realizado pela TV Master, na noite de segunda-feira (17).

A resposta de Daniella veio ao pronunciamento de Veneziano Vital sobre a situação da segurança pública na Paraíba, na qual ele tentou desvirtuar a realidade vivida pelos paraibanos. “Mudou o discurso. Isso demonstra a falta de compromisso com a segurança pública na Paraíba. Dá vergonha de ouvir uma mudança dessas, só para ser o candidato de Ricardo Coutinho. É isso que a Paraíba precisa ver, o Veneziano incoerente. Antes ele batia forte no governador, agora elogia”, pontuou Daniella.

Em vídeos disponíveis na internet é possível conferir as críticas que Veneziano fazia a Ricardo Coutinho até recentemente. “Ricardo Coutinho não sabe o que é sofrer com as invasões e visitas criminosas, quem sabe é o comerciante de Campina Grande. Mais de 50% dos nossos empreendimentos foram visitados por bandidos. Quem sabe é a família que perdeu alguém por homicídio. Ele está todo cercado, todo bem vigiado, todo seguro”, declarou o candidato no vídeo intitulado ‘Veneziano critica Ricardo’, disponível no Youtube.

Mais uma vez, Daniella cobrou coerência de Veneziano. No debate da TV Arapuan, realizado no início de setembro, Daniella pediu respeito ao candidato do PSB, que tentou desqualificar sua candidatura. “Veneziano, não quero crer que você é tão machista ao ponto de não querer debater comigo. Em nome das mulheres, eu peço respeito”, disse.

Daniella também encostou Luiz Couto na parede depois de perguntar sobre a importância da representatividade feminina na política e ouvir, em resposta, uma crítica ao seu partido. Ela reagiu e falou: “É importante lembrar que o senhor andou bastante em Pilar, município onde tive a oportunidade de está ao seu lado para pedir votos. Naquele momento o senhor quis que a gente estivesse junto, quis o Progressistas ao seu lado. Coerência é importante na teoria e na prática, candidato”, afirmou.

Em eleições passadas, Luiz Couto quis o apoio do partido que agora ataca. Em Pilar, Luiz Couto caminhou ao lado de Daniella, Aguinaldo Ribeiro e de Virgínia Velloso, então prefeita da cidade, de porta em porta, pedindo votos.

Propostas

Durante o debate, Daniella falou sobre a importância de ampliar o número de maternidades no Estado, uma vez que é alto o número de mulheres que saem de seus municípios para ter filhos em outras cidades. “Isso nos causa indignação. É absurdo ter que viajar para longe de casa para dar a luz. Chegando ao Senado, vou lutar por recursos para ampliar essa rede de atendimento e garantir o funcionamento de 24 horas das maternidades já existentes”, frisou.

Sobre crianças com deficiência e autismo, Daniella lembrou que, em Campina Grande, intermediou um convênio entre a Unimed e a Associação de Amigos do Autista (AMA). Ela também defendeu a capacitação de profissionais, como psicólogos, assistentes sociais e professores para atender a esse público, no intuito de possibilitar uma convivência social melhor para as crianças.

Em relação à segurança pública, Daniella lamentou, inicialmente, o fato de um vigilante do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), ter sido baleado em seu local de trabalho na noite de ontem. Ela lembrou ainda da morte do bombeiro Josélio de Souza Leite, dentro do Quartel, em João Pessoa, e do ataque cinematográfico ao Presídio de Segurança Máxima PB-1, quando mais de 100 presos fugiram.

“Quero aqui ressaltar o trabalho dos agentes penitenciários e policiais civis e militares. O ataque ao PB-1 desmoralizou o discurso que vinha sendo feito. Chegando ao Senado, ao lado de Cássio Cunha Lima, quero trabalhar para aprovar o piso nacional salarial, para que seja implantado para todos os que fazem a segurança pública, além de lutar por investimentos na inteligência da polícia”, afirmou.

Assessoria



Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário