Zé Maranhão e Bruno Roberto têm candidaturas homologadas; Paulino é nome único ao senado

Em discurso na solenidade que homologou seu nome, pelo MDB, e o de Bruno Roberto, pelo PR, para governador e vice da Paraíba, na manhã deste domingo, no ginásio do Clube Cabo Branco, o senador Zé Maranhão revelou ter rejeitado propostas de acordos espúrios que surgiram nos dois dias que antecederam ao prazo final para a realização das convenções partidárias.

Maranhão disse estar satisfeito com a coligação celebrada entre o MDB, PR e Patriotas. Afirmou que o tempo dos três partidos na TV será suficiente para que ele e Bruno Roberto apresentem suas propostas de governo no guia eleitoral. A coligação MDB-PR-Patriotas terá um candidato ao senado: o ex-governador Roberto Paulino (MDB).

“Eu não fiz aliança pagando o preço espúrio que eles pagaram”, disse Zé Maranhão em alusão às propostas de última hora que recebeu das lideranças do DEM, PSC, PRB, PDT, PP e outros partidos. A ideia era substituir Bruno por outro nome, mas o emedebista foi enfático ao dizer não. Para Maranhão, o homem tem que ter palavra. Fora o MDB, o PR foi o primeiro partido a apostar no nome de Maranhão.

Eu respeito o povo. Por isso, o slogan da minha campanha é “Zé Maranhão porque o povo quer”. O candidato a governador afirmou que não está preocupado porque quem vota não são os partidos, mas as pessoas.  E o povo, segundo ele, não aceita mais o cambalacho das velhas práticas políticas. “Eu e Bruno respeitamos o povo e faremos um  governo que olhe para todos e não apenas para alguns ”, frisou Zé Maranhão.

Ainda no discurso, Maranhão apresentou algumas propostas que estarão no seu plano de Governo, a exemplo, do retorno do programa de incentivo à ovinocaprionoculrura, ampliação da rede de hemocentros e de hemodiálise. Maranhão disse que tudo o que estiver ruim no atual governo, será melhorado no seu, porque hoje, segundo ele, tem muita coisa que não presta no serviço público da Paraíba.

Voltou a dizer que vai construir o porto de águas profundas e criticou o governo atual por ter deixado a Paraíba à margem do desenvolvimento ao permitir irem para outros Estados- principalmente para Pernambuco- a indústria automobilística, o pólo farmacêutico, a refinaria de petróleo e outros grandes empreendimentos que foram instalados também no Ceará e no Rio Grande do Norte.

A convenção do MDB-PR-Patriotas reuniu milhares de pessoas de dezenas de municípios que vieram em caravanas e lotaram o ginásio do Cabo Branco. Maranhão disse que fez três governos de inovação e que quer dar um passo adiante.

ParaíbaRadioBlog
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário