Luiz Antônio toma posse como novo prefeito de Bayeux, após prisão de titular

Tucano Luiz Antônio fazendo juramento na CMB, (Foto: Reprodução / Portal Correio).  O presidente da Câmara Municipal de Bayeux, vereado...

Tucano Luiz Antônio fazendo juramento na CMB,
(Foto: Reprodução / Portal Correio). 
O presidente da Câmara Municipal de Bayeux, vereador Mauri Batista (PSL), deu posse, na tarde desta quinta-feira (6), ao novo prefeito da cidade, Luiz Antônio (PSDB). O parlamentar assumiu a vaga deixada por Berg Lima (Podemos), preso nessa quarta-feira (5), suspeito de extorquir um empresário para o recebimento de propina no município

A solenidade foi marcada pela grande movimentação dos moradores de Bayeux, que mostraram satisfação com a posse de Luiz Antônio, com torcidas e aplausos. Vereadores da cidade também estiveram presentes, como Roni Alencar (PMN) e Uedson Orelha (PSL).

Antes de ser empossado, a carta da denúncia contra Berg Lima foi lida pelo vereador Uedson Orelha (PSL) e, em seguida, Luiz Antônio fez seu juramento, assumindo o mandato.

"Queria ter um discurso pensado com alegria, mas não é o caso. Posse é momento de festa, mas nesse momento a decepção toma conta de toda cidade. Estou chocado assim como vocês. Bayeux não aceitará nem perdoará uma nova decepção. Vou abrir mão do aumento dado aos prefeitos e secretários. Queremos economizar um milhão de reais para investir em educação e saúde. Vamos devolver os carros alugados. Secretários e prefeitos vão usar seus carros. Sou prefeito interino e peço a essa casa aqui compreensão e ajuda. A oposição será ouvida em nossa gestão", disse o novo prefeito.

Prisão

Berg Lima (Podemos) foi preso nessa quarta-feira (5) suspeito de cometer suposta corrupção ativa. O gestor estaria extorquindo fornecedores, cobrando metade do dinheiro que a prefeitura devia a eles, referente à gestão passada, para então liberar os pagamentos. A prisão aconteceu por meio da operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e pela Polícia Civil.

O prefeito foi levado ao Instituto de Polícia Científica (IPC), no bairro do Cristo, em João Pessoa, para realização de exame de corpo de delito e logo depois foi encaminhado ao Gaeco para prestar informações aos promotores. A prisão foi feita pelo titular da Delegacia de Defraudações, Lucas Sá.

No Gaeco, a TV Correio tentou ouvir o prefeito sobre o episódio, mas ele não quis se pronunciar, dizendo apenas 'estar tranquilo'.

Com 31 anos, Gutemberg de Lima Davi disputou as eleições municipais em Bayeux, na Grande João Pessoa, sendo eleito prefeito. Essa foi a primeira vez que Berg exerce um mandato e também a primeira vez na história da Paraíba que um prefeito é preso em flagrante.

Cassação

O presidente da Câmara Municipal de Bayeux, Mauri Batista, deve convocar uma sessão extraordinária para tratar sobre um possível afastamento do prefeito. A sessão será em caráter extraordinário porque a Casa está em recesso parlamentar.

De acordo com o procurador da Câmara, Aércio Farias, as providências estão sendo adotadas para a realização da sessão. "Estamos tomando conhecimento das denúncias para informar aos vereadores. Diante das explicações da Justiça e do prefeito, os parlamentares tomarão uma decisão", disse.

Nota

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Bayeux divulgou uma nota em que afirma que " Berg Lima foi vítima de uma armação política que se utilizou de um empresário inescrupuloso para tentar destruir um mandato obtido por meio da maior votação da história do município.

Segundo a nota, Berg confia na Justiça e irá esclarecer os fatos, provando que não praticou qualquer ato ilegal contra o povo e a cidade.

Com Portal Correio

LEIA TAMBÉM

POLITICA 6017129056072750074

Postar um comentário

emo-but-icon

VÍDEO / trailler

Em CARTAZ nos CINEMAS!

Curta nossa FanPage

PLUGADOS NO TWITTER

Mais Lidas

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

item