Polícia prende ex-inspetor de escola suspeito de estuprar aluna em Bayeux; crime teria sido filmado

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da 5ª Delegacia Distrital da cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa, em parceria com a Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Infância (DRCCI), de Campina Grande, em mais uma ação de combate à pedofilia, deu cumprimento, na tarde desta terça-feira (7), ao mandado de prisão expedido pela Comarca Criminal da Capital em desfavor do auxiliar de serviços gerais, Isaias de Moura Cesário, 26 anos.

Isaias já é condenado em definitivo pelos crimes de estupro de vulnerável (art. 217-A do CPB) e registro de cenas de sexo explícito com adolescentes (art. 240 do ECA). O fato se deu no ano de 2011, quando o investigado era inspetor de escola pública. Na época a polícia descobriu  que o abuso foi praticado contra uma aluna. O crime teria sido filmado por uma terceira pessoa, o que gerou bastante repercussão na cidade de Bayeux.

Desde 2016 Isaias estava sendo procurado pela polícia e, depois de várias diligências, os agentes de investigação conseguiram encontrar o suspeito na casa dele, localizada na Rua José Lira, na cidade de Bayeux. Ele não resistiu à prisão. Isaias foi encaminhado para a delegacia para ser ouvido e em seguida foi levado para o Instituto de Polícia Científica para ser submetido ao exame de corpo de delito. Agora aguarda na Central de Polícia, no Geisel, pela audiência de custódia.     

O delegado Diego Garcia, da 5ª Delegacia Distrital, disse que a prisão do investigado é um alerta. “É importante que a população entenda que a prática de atos sexuais ou libidinosos com menores de 14 anos de idade, independente do consentimento destes, constitui em crime gravíssimo, punido com até 15 anos de reclusão”, concluiu a autoridade policial. (Secom-Pb)
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário