Zenóbio vai à reabertura dos trabalhos na câmara, faz denúncias contra presidente e diz não ter ido para uma inquisição

O prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano, participou na tarde desta terça-feira, 2, da abertura dos trabalhos legislativos do 2° semestre ...

O prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano, participou na tarde desta terça-feira, 2, da abertura dos trabalhos legislativos do 2° semestre de 2016 da Câmara Municipal. O prefeito fez um balanço das ações realizadas e durante sua explanação citou os investimentos nos transportes para universitários no valor de R$ 465 mil, pagamentos de PASEP (R$ 502 mil), precatórios ( R$ 542 mil), pavimentações de mais de 54 ruas com recursos próprios e mais de R$ 11.300.000,00 já empenhados e aguardando liberação do Governo Federal.

O presidente da Câmara, Inaldo Junior, logo após pronunciamento do prefeito, concedeu aos vereadores a oportunidade de sabatiná-lo. O prefeito foi questionado sobre suas contas pelo vereador Lucas Porpino. Zenóbio disse que não entendeu como a Câmara aprovou as contas da ex-prefeita Fátima Paulino e Josa da Padaria que foram reprovados pelo TCE e seu balancete, aprovado pelo tribunal, sofre ameaça de reprovação por parte dos parlamentares.

O clima da sessão esquentou e o assunto que causou mais discussão foi a denúncia feita pelo prefeito sobre os recolhimentos  das contribuições previdenciárias realizados pelo presidente da Câmara Inaldo Junior. O prefeito declarou que os valores não foram repassadas ao IAPM causando dificuldade para obtenção da CRP (Certidão de Regularidade Previdenciária), assim como o ISS ( cobrados de prestadores de serviços), o INSS e  desde abril de 2016 o IR (Imposto de Renda), cujo recolhimento é feito  nos contracheques dos vereadores, ou seja, desconto na fonte,  ultrapassando  R$ 50 mil reais,  que não teria sido repassado à Prefeitura. Zenóbio citou que, em tese, teria havido apropriação indébita e ato de improbidade administrativa. 

O prefeito Zenóbio ainda disse que o vereador Zé Ismai (PMDB) teria recebido terrenos de forma irregular da gestão anterior enquanto que cidadãos que realmente precisavam não tiveram o mesmo benefício.

Diante da irritação de alguns parlamentares, o prefeito Zenóbio preferiu se retirar e disse que foi prestigiar à Câmara, participar de um debate e não de uma inquisição. (Com ParlamentoPb)

LEIA TAMBÉM

POLITICA 9170769512029698499

Postar um comentário

emo-but-icon

VÍDEO / trailer / Cinema

Em CARTAZ nos CINEMAS!

Curta nossa FanPage

PLUGADOS NO TWITTER

Mais Lidas

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

item