Deputado cobra empenho do Estado para combater a violência na PB: "mais uma vez não serei atendido"

Dinaldinho destaca que o Governo prefere perseguir delegados e policiais a exemplo do tenente coronel Souza Neto, e do delegado Regional Wal...

Dinaldinho destaca que o Governo prefere perseguir delegados e policiais a exemplo do tenente coronel Souza Neto, e do delegado Regional Walber Virgulino. 

O deputado estadual Dinaldinho Wanderley (PSDB) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) na manhã desta terça-feira (17) para cobrar uma ação efetiva do Governo do Estado para combater o aumento da violência nos 223 municípios paraibanos. O parlamentar destacou a ineficiência da gestão e a perseguição, por parte do Estado, a profissionais da segurança pública.

“Sei que os últimos acontecimentos em Brasília tem tomado boa parte das discussões aqui nesta Casa, mas minha preocupação está aqui na Paraíba. Temos dificuldade com relação a segurança pública, onde o Governo do Estado faz ouvido de mercador e infelizmente sofremos com o aumento da criminalidade. Enquanto isso, o Governo prefere perseguir delegados e policiais a exemplo do tenente coronel Souza Neto, do delegado Regional Walber Virgulino, entre outros”, destacou o deputado.

Durante o pronunciamento, Dinaldinho lembrou que apresentou um requerimento, que foi aprovado na Assembleia, solicitando ao Governo o aumento do efetivo policial em todos os municípios. “Mas como sou um deputado de oposição, provavelmente mais uma vez esse pedido não será atendido. Lamentável”, disse.

Segundo o deputado, na Paraíba ocorre mais de um assalto a ônibus, por dia. “Dados desse ano mostram que já são 122 em 120 dias. São 40 assaltos a bancos, 20 explosões a caixas eletrônicos, sem falar na violência contra o cidadão. Senhores deputados uma senhora foi alvejada hoje em uma tentativa de assalto no bairro de Manaíra, mas não é dessa Paraíba que o Governo quer falar”, lamentou.

Para Dinaldinho existe certo comodismo do Governo do Estado por conta dos fatos que acontecem em Brasília. Enquanto isso aparecem novas modalidades de crimes. “Aqui temos uma nova modalidade de assalto, que é a cavalo. Hoje os bandidos se acham tranquilos para praticar esse tipo de crime. Hoje os reboques estão com os emplacamentos atrasados, as viaturas policiais estão encostadas por falta de combustível e isso o Governo não enxerga”, observou.

“Onde essa Paraíba quer chegar? Onde essa Paraíba de sonhos que vive o trabalho quer chegar? A Paraíba infelizmente faz com que os paraibanos sofram naquilo que é mais importante, que é o direito de ir e vir. Esse direito está sendo tomado daqueles que o elegeram senhor governador. Está sendo tomado daqueles que acreditaram que a Paraíba poderia mudar nas suas mãos, mas infelizmente sofre com a inércia desse Governo inoperante”, indagou o deputado.

Duodécimo – Para Dinaldinho Wanderley, o pior de tudo é que o Governo ultrapassa a inércia na área da Segurança Pública. De acordo com o parlamentar, como se não bastasse o aumento da criminalidade, o Governo tenta agora atrapalhar os outros Poderes cortando R$ 12 milhões do Duodécimo do Tribunal de Justiça. “Esse é o retrato do atual Governo”, disse. (Da redação com Assessoria)

LEIA TAMBÉM

POLITICA 3127671768649595251

Postar um comentário

emo-but-icon

PLUGADOS TV

Em CARTAZ nos CINEMAS!

Curta nossa FanPage

PLUGADOS NO TWITTER

Mais Lidas

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

item