Guarabira: Justiça assegura a Prefeitura inauguração do Memorial do Cordel e punição para pretensos invasores

Sede do Memorial do Cordel (Foto: Divulgação/Facebook/Cid Cordeiro). Ci ente de uma ameaça anunciada, de invasão por alguns agitadores c...

Sede do Memorial do Cordel (Foto: Divulgação/Facebook/Cid Cordeiro).
Ciente de uma ameaça anunciada, de invasão por alguns agitadores culturais ao prédio denominado de Casa da Cultura, onde no mesmo será entregue o Memorial do Cordel à população guarabirense, na noite deste sábado – a Prefeitura de Guarabira através do seu corpo jurídico entrou, nessa sexta-feira (31) com uma liminar no Tribunal de Justiça – Comarca de Guarabira, pedindo proteção preventiva de posse do ambiente. O que foi atendido e ao mesmo tempo deferido prontamente pelo referido juizado. Além de imputar uma multa diária no valor R$ 2 mil aos possíveis invasores, no caso de desobediência e/ou permanência no local.

Sobre a polêmica, o que sabemos é que, a Casa da Cultura em Guarabira foi criada no Governo Cássio Cunha Lima, pela Secretaria de Estado da Educação e Cultura, sendo uma idealização do então deputado estadual Zenóbio Toscano; porém quando Ricardo Coutinho assumiu o Governo em 2011, criou a Secretaria de Estado da Cultura, desmembrado, desta forma, a Cultura, da Educação, encontrando o referido prédio servindo apenas de depósito para a Segunda Região de Ensino, onde nada foi feito em prol daquela Casa e dos artistas, nos dois anos do Governo Maranhão III (2009 e 2010). Foi quando Zenóbio elegeu-se prefeito do município, em 2012, assumindo no ano seguinte, e pediu ao Governo, ainda parceiros, hoje não mais, o referido ambiente para que a gestão municipal pudesse implantar ali, o Memorial do Cordel, e em contrapartida a prefeitura passaria para o Estado, um amplo prédio do município, que fica na faixa da pista, ao lado do 4º BPM, para que a 2ª GRE pudesse usar como depósito ou almoxarifado; bem como, outro prédio, localizado no Bairro Nordeste para a instalação de um Posto de Polícia Solidária.

Contudo, o acordo foi celebrado em forma de comodato em 2013, porem, de lá para cá, a prefeitura não tinha conseguido usufruir do prédio da Casa da Cultura, ainda, enquanto que o Estado já vem usado os supracitados prédios municipais até os dias de hoje. Tudo isso porque alguns agitadores culturais, invadiram e se apossaram do prédio, emplacando em sua faixada a identificação da Associação de Arte e Cultura, obrigando a prefeitura civilizadamente obter o local de volta de forma judicial, onde foi dado a edilidade municipal a reintegração de posse, e agora ter o direito de instalar mais um importante equipamento para a Cultura guarabirense, o Memorial do Cordel, que leva o nome José Camelo de Melo Resende, poeta autor do Romance do Pavão Misterioso - marcado para ser inaugurado, na noite deste sábado, abrindo com uma homenagem ao poeta guarabirense Chico Pedrosa, dentre a participação de outros artistas da literatura do cordel e da cantoria do repente.



LEIA TAMBÉM

Justiça 9193442746069973316

Postar um comentário

emo-but-icon

VÍDEO / trailer / Cinema

hEm CARTAZ nos CINEMAS!

Curta nossa FanPage

PLUGADOS NO TWITTER

Mais Lidas

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

item