Manifestantes fazem ato contra Bolsonaro em cidades da Paraíba

Atos foram registrados em João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras.

Ato contra Bolsonaro em João Pessoa. Foto: Lara Brito / G1PB. 
Grupos de manifestantes se reúnem em cidades da Paraíba, neste sábado (2), para protestar contra medidas do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido). Atos foram registrados em João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras.

Entre as pautas do movimento está o pedido de impeachment de Bolsonaro e apoiam a candidatura do ex-presidente Lula em 2022. Eles também reivindicam contra o aumento do preço dos combustíveis, produtos alimentícios e gás de cozinha, além da política de privatizações do governo. Protestantes homenagearam, ainda, as vítimas da Covid-19.

Os atos foram convocados pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e contou com o apoio dos partidos políticos PT, PSB e PSOL.

João Pessoa

Em João Pessoa, a concentração do protesto teve início por volta das 9h, no colégio Lyceu Paraibano. Outro grupo se concentrou na Praça da Independência, de onde sairão em carreata para encontrar o restante dos manifestantes.

A Semob-JP interditou o trânsito por volta das 10h para que o grupo possa sair em caminhada. Eles devem descer para o Parque da Lagoa, com o destino final para o Ponto de Cem Réis.

Usando camisetas de cores vermelho e amarelo , com discursos e faixas contra Bolsonaro, a maior parte dos manifestantes usava máscara de proteção facial contra a Covid-19, mas não há distanciamento social.

Campina Grande

Em Campina Grande, região do Agreste, os manifestantes começaram a se concentrar às 9h na Praça da Bandeira, no Centro da cidade, e estão caminhando pelas ruas laterais, antes de voltar à praça. A agenda do ato se assemelha a de João Pessoa, e pede ainda celeridade no processo de vacinação.

Patos

No município de Patos, Sertão do estado, grupos contrários ao presidente Jair Bolsonaro se reuniram para ato sem caminhada na Praça Cícero Sulpino. A mobilização teve início às 8h.

Os manifestantes seguravam faixas contra o presidente e sindicatos e representantes de movimentos sociais fizeram algumas falas.

Cajazeiras

Já em Cajazeiras, também no Sertão, os manifestantes promoveram uma caminhada com início às 9h, nas Oiticicas. Entre as palavras de ordem estavam o combate ao desemprego, aumentos de gás, gasolina e energia elétrica. (*) Jornal da Paraíba, com G1.


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário