Eliminatórias: Conmebol suspende jogo entre Brasil e Argentina após intervenção da Anvisa

Os profissionais da Anvisa entraram em campo para impedir que 4 jogadores argentinos que descumpriram o protocolo de quarentena antes de entrarem no país atuassem na partida.

Brasil x Argentina (Suspenso). Neo Química Arena, São Paulo, SP. Foto: Nelson Almeida / AFP. 
A Conmebol utilizou as suas redes sociais para anunciar que a partida entre Brasil e Argentina, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, está suspensa. A decisão foi tomada pelo árbitro venezuelano Jesus Valenzuela, após agentes da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) paralisarem o confronto e os jogadores argentinos deixarem o campo.

De acordo com a nota publicada pela Conmebol, a Fifa será a responsável por decidir os próximos passos do confronto entre Brasil e Argentina. Ainda não é possível afirmar se o jogo será cancelado ou se as equipes voltarão a se enfrentar.

"Por decisão do árbitro da partida, o encontro organizado pela Fifa entre Brasil e Argentina, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, está suspensa. O árbitro e comissão do jogo levarão um informe à Comissão Disciplinar da Fifa, que determinará os passos a seguir. Esses procedimentos seguem estritamente as regulamentações vigentes. As Eliminatórias para a Copa do Mundo é uma competição da Fifa. Todas as decisões relacionadas à sua organização e seu desenrolar são de competência exclusiva dessa instituição", posicionou-se a Conmebol.

A Fifa, em seu site oficial, seguiu a mesma postura e, seguindo a decisão dos árbitros, optou pelo cancelamento da partida. A entidade máxima do futebol avisou que "mais detalhes virão no devido tempo".

Com apenas cinco minutos de bola rolando na Neo Química Arena, a partida entre Brasil e Argentina foi paralisada por agentes da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Os profissionais entraram em campo para impedir que jogadores argentinos que descumpriram o protocolo de quarentena antes de entrarem no país atuassem.

Cristian Romero e Lo Celso, do Tottenham, e Emiliano Martínez e Buendía, do Aston Villa, não realizaram a quarentena obrigatória de 14 dias antes de desembarcarem no país. Os três primeiros, inclusive, foram escalados como titulares para a partida deste domingo.

Quando os agentes da Anvisa surgiram no campo e paralisaram a partida, os jogadores da seleção argentina deixaram o gramado do estádio do Corinthians. Enquanto os fiscais da agência de vigilância conversavam com membros da delegação brasileira, parte dos convidados presentes na Arena gritaram "vergonha" na arquibancada.


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário