Saúde: com avanço da vacinação Guarabira continua apresentando queda de número de casos da Covid-19

Foto: Divulgação / SMS / PMG. 
Após o avanço da cobertura vacinal em todo o estado para o público de faixa etária diversas e com as medidas de prevenção sempre em alerta, a cidade de Guarabira vem se mantendo nos últimos dois meses com uma queda significativa no número de casos da COVID-19 em relação ao mês de junho.

Durante o mês de junho, por exemplo, quando a cobertura vacinal chegava apenas ao público 50+ o município chegava a registrar  1.285 casos da doença. Com o avanço da vacinação, hoje com o público de 18+ em primeira dose, é registrado 146 casos da doença, com uma média de 3 casos por dia, onde já fora registrado 100 em meses anteriores. Os dados são disponibilizados diariamente pela Secretaria de Saúde.

No Estado, segundo a SES, em dois meses, foram reduzidas pela metade os óbitos e as internações por Covid-19. Ainda conforme a secretaria, em maio foram registradas 876 mortes e, em julho, esse número caiu para 383, apontando uma queda de 56,27%. Já a ocupação hospitalar passou de 2.578 internações/mês para 993, uma redução de 61,5%.

“São dados que mostram que a pandemia está reduzindo significativamente e isso se deve muito ao processo de cobertura vacinal, mas também são dados que ainda nos deixa em alerta pois não podemos relaxar. É importante continuar seguindo os protocolos de segurança, limpeza, o uso de máscara e a aplicação das duas doses da vacina quando tiver no tempo indicado”, destacou a secretária de saúde do município Harlanne Herculano.

Guarabira já vacinou com a primeira dose da vacina 35.887 pessoas e 11.382 guarabirenses já estão completamente imunizados – seja com as duas doses da vacina ou com a de dose única.

Segundo informações da Agência Nacional da Vigilância Sanitária, a Anvisa, a vacina só é eficaz após as duas doses do imunizante – ou da vacina de dose única. A Anvisa ainda ressalta que com apenas uma dose da vacina, a pessoa fica mais suscetível a se contaminar com a doença do que quem já tomou as duas doses, além de não auxiliar no controle da doença. Segundo o Butantan, a variante Delta – identificada primeiramente na Índia – já está sendo transmitida comunitariamente no país e, ainda segundo o órgão, apenas as duas doses da vacina conseguem proteger a pessoa contra essa variante.

“Os números são animadores e mostram a eficiência da vacina, agora vamos vivenciar um novo passo, das medidas de combate para as de prevenção e isso só ocorre com a colaboração de todos, seguindo todas as medidas preventivas e se vacinando com as duas doses, principalmente. Se as pessoas não continuarem se cuidando, a pandemia ainda continuará a nos atormentar”, reforçou o prefeito Marcus. (*) Com Codecom / PMG

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário