Renato Portaluppi pede demissão e não é mais o técnico do Grêmio

Foto: Lucas Bubois / ge.globo. 
Renato Portaluppi não é mais técnico do Grêmio. O treinador pediu demissão do cargo na manhã desta quinta-feira, após a eliminação na terceira fase da Libertadores para o Independiente del Valle, na noite de quarta-feira.

Conforme apurou o ge, a informação foi repassada aos jogadores antes do treino desta tarde de quinta, no CT Luiz Carvalho. Renato está isolado no hotel da concentração do Grêmio em recuperação de um quadro de Covid-19.

Ele comunicou sua decisão ao presidente Romildo Bolzan por telefone. O mandatário se pronunciará oficialmente sobre a saída do treinador em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

Já pela manhã, a diretoria se reuniu para debater o futuro do treinador. Participaram o CEO Carlos Amodeo e os membros do Conselho de Administração, presidido por Romildo Bolzan e os seis vice-presidentes: Marcos Herrmann, Cláudio Oderich, Paulo Luz, Duda Kroeff, Guto Peixoto e Adalberto Preis.

Logo após a eliminação do clube na terceira fase da Libertadores, com nova derrota para o Independiente del Valle, Renato foi alvo de cobranças e contestações internas e externas. Ainda na noite de quarta, o vice-presidente Cláudio Oderich revelou ao ge que as avaliações internas ocorreriam de "cabeça fria" e que nada estava descartado.

A pressão sobre Renato já existia durante as conversas para a renovação, no início de março, com correntes internas do clube se posicionando contra a permanência.

A turbulência iniciou na noite da última quarta-feira, na Arena, quando o Grêmio perdeu outra vez por 2 a 1 para o Independiente del Valle e deu adeus à Libertadores. O Tricolor agora disputará a Sul-Americana.

O técnico Renato Portaluppi, que ainda se recupera da Covid-19, não esteve à beira do campo. O auxiliar Alexandre Mendes comandou o time nas duas derrotas para os equatorianos.

Contratado em setembro de 2016, Renato está há mais de quatro anos e meio no cargo. Ele se tornou o técnico da elite do futebol brasileiro por mais tempo no comando de uma equipe.

Em sua terceira passagem, Renato virou também o técnico com mais jogos na história do Grêmio e ganhou uma estátua na Arena. Além de conquistar os títulos da Copa do Brasil (2016), da Libertadores (2017), da Recopa Sul-Americana (2018), de três estaduais (2018, 2019 e 2020) e uma Recopa Gaúcha (2019). (*) ge;globo


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário