STF mantém julgamento da atuação de Moro em caso de Lula

Foto: Reprodução / CNN. 
Na tarde desta terça-feira (09), a segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, por quatro votos a um, o pedido apresentado pelo ministro Edson Fachin de adiar o julgamento a respeito da suspeição do ex-juiz da operação Lava Jato Sergio Moro no processo que envolve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A turma vai analisar a atuação de Moro no caso do tríplex do Guarujá (SP). O entendimento dos ministros Gilmar Mendes, Nunes Marques, Cármen Lucia e Ricardo Lewandowski é de que a análise da suspeição de Moro precede a anulação das condenações de Lula. Somente Fachin votou pelo adiamento do caso.

Na sequência, os ministros retomaram o julgamento sobre se Moro teve atuação parcial no processo do tríplex com a leitura do voto de Gilmar Mendes, que preside a turma. Uma decisão desfavorável a Moro poderá anular provas e execuções da Lava Jato nos processos contra o ex-presidente.

De acordo com matéria do jornal Folha de S. Paulo, os ministros também deverão definir os limites da decisão. Recentemente, Gilmar Mendes afirmou que a ideia para esse julgamento era tratar apenas do caso do tríplex, que rendeu a primeira condenação do petista e a única proferida por Moro. (*) Istoé


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário