Transmissão covid-19: especialista pede que população não compartilhe objetos pessoais

A dentista e mestre em odontologia clinicam Rafaela Magda. Foto: Hapvida JP. 
A propagação do novo coronavírus provocou uma série de mudanças de hábitos na sociedade brasileira, que tem por característica saudações calorosas, com apertos de mão, abraços e beijos. Essa alteração comportamental se dá em decorrência do nível elevado de propagação que o vírus possui, infectando um número alto de pessoas em um curto espaço de tempo. A transmissão se dá através de partículas presentes no ar, pelo contato das mãos infectadas com a boca, nariz e olhos. 

A forma de transmissão mais comum do coronavírus é a de gotículas de saliva expelidas por uma pessoa infectada ao tossir, ou ao espirrar, mas também ao falar. A dentista do Sistema Hapvida e mestre em odontologia clínica, Rafaela Magda, destaca os cuidados que se deve ter com o compartilhamento de objetos pessoais. 

“Compartilhar escova de dente, garfo, faca, copo não é recomendado. É importante que se tenha consciência de que gestos simples, sem malícia, como um beijinho, a troca de carinho, o aperto de mão e abraços podem ser um modo de também transmitir o coronavírus”, ressalta.

 Rafaela Magda afirma que apesar de ser difícil, é imprescindível que as pessoas evitem o contato com outras pessoas e que as saudações calorosas devem ficar para outro momento. “É importante também que cada um faça sua parte, se mantendo em casa e evitando a propagação do vírus nesse momento tão difícil que todos estão vivendo”, finaliza. (*) Hapvida JP

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário