Após aliança MDB/Cidadania, servidores ligados ao vereador Marcelo Bandeira poderão ficar sem empregos no estado

Exonerações começariam pelo Hospital Regional de Guarabira, disse fonte. Foto: Reprodução. 
Podem estar com os dias contados os servidores estaduais ligados ao vereador-presidente da Câmara Municipal de Guarabira, Marcelo Bandeira (PDT). A informação repercutiu no final da tarde desta quarta-feira (2) no programa Rádio Notícia, apresentado por Marcelo Alexandre e Zé Roberto, na Rádio Constelação FM.

Uma fonte que trabalha no Hospital Regional de Guarabira informou ao repórter Zé Roberto que dois políticos da aliança MDB/Cidadania, os quais o informante lhes denominou de “Santos Dumont” e “Santo do Pau Oco” – teriam visitado o HR, e determinado que para seguir trabalhando naquela unidade hospitalar terão que procurá-los para conversar, pelo contrário vão ter os contracheques zerados, inclusive aqueles funcionários que têm afinidade política com o pedetista Marcelo Bandeira. A mesma situação deverá ocorrer na UPA.

A fonte ainda disse ao repórter que os cargos das pessoas que estariam na "lista negra" para serem exoneradas do hospital passarão a ser de responsabilidade de um parlamentar que a fonte o titulou de “o vereador das galinhas”; cerca de 14 empregos. 

Marcelo Bandeira é aliado do pré-candidato a prefeito Teotônio Assunção, o qual goza do apoio da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT). Assunção é concorrente do também postulante a PMG Roberto Paulino (MDB), que tem o Cidadania do governador João Azevedo como aliado.

@RedaçãoPlugados

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário