Camila cobra do Governo estrutura para atendimento de pacientes com coronavírus no Brejo

Região comporta um hospital de campanha, que já deveria ter sido providenciado, diz a parlamentar. 
A deputada estadual Camila Toscano (PSDB). Foto: Divulgação. 
PANDEMIA - 
A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) apresentou na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) um total de 29 proposituras solicitando ao Governo do Estado estrutura dentro da rede de saúde pública da região do Brejo para enfrentamento do novo coronavírus. A deputada lembrou que o Conselho Regional de Medicina (CRM) atesta que o Brejo paraibano não tem hospital de referência para internamento de pacientes com Covid-19 o que agrava a situação de saúde.  Ela cobra ações efetivas do Executivo para atendimento de pacientes na região, como construção do hospital de campanha.

De acordo com o CRM, Guarabira, a maior cidade da região, com quase 60 mil habitantes e mais de 700 casos confirmados de infecção por coronavírus, tem como unidade de referência para o tratamento da doença a UPA, que atende os pacientes suspeitos e confirmados, mas não tem capacidade de realizar internamento. Já o Hospital Regional da cidade, que é também uma maternidade, não é referência para o atendimento da doença e está com os procedimentos eletivos suspensos. Conforme a equipe do CRM-PB constatou, o hospital não conta com estoque mínimo de EPI, mas possui seis respiradores na UTI, três na sala vermelha e quatro de reserva.

“Os prefeitos da região do Brejo estão tentando fazer de tudo para atender à população, mas é preciso que o Governo saia da inércia e faça a sua parte. O Brejo comporta um hospital de campanha, que já deveria ter sido providenciado. Os casos da doença estão aumentando e faltam leitos para acolher os pacientes, além de transporte para que sejam levados para João Pessoa e Campina Grande”, disse.

Para o Brejo, entre os pedidos estão: providências urgentes para a provisão de insumos necessários para proteção dos profissionais de saúde na realização de atendimentos à população, no combate a Covid-19, compreendendo aventais impermeáveis (capotes), máscaras (N95 /PFF2), luvas de procedimento, capacete/viseira, óculos de segurança, toucas e álcool em gel 70%. Camila pediu insumos para os municípios de Sertãozinho, Bananeiras, Caiçara, Borborema, Belém, Araçagi, Alagoinha, Cuitegí, Duas Estradas, Juarez Távora, Jacaraú, Serra da Raiz, Pirpirituba, Pilõezinhos, Pilões, Pedro Régis e Mari.

A deputada também cobrou informações do Secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, sobre o quantitativo de leitos de terapia intensiva e de enfermaria existentes nos hospitais estaduais da Paraíba antes da pandemia causada pela Covid-19 e também sobre o protocolo adotado pelo Hospital Regional de Guarabira para o atendimento de pacientes com sintomas de problemas respiratórios e para os pacientes com outras patologias.

Camila questionou o Estado sobre as ambulâncias a serem disponibilizadas, quantos leitos de enfermaria e UTI foram instalados, e sobre a entrega de equipamentos necessários ao tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19, notadamente a quantidade de respiradores, ventiladores pulmonares e Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Ainda foi cobrada informação sobre as ambulâncias da Unidade de Pronto Atendimento - UPA de Guarabira, assim como informações sobre o possível translado de pacientes acometidos para outras unidades de saúde.

Transporte - Entre as ações da deputada na Assembleia Legislativa também estão o pedido de adoção de providências por parte do Governo do Estado para a aquisição de um Transporte Sanitário Eletivo para o município de Guarabira e Bananeiras; a regularização do atendimento no Hospital Regional de Guarabira, quanto aos pacientes com sintomas respiratórios ou não, além do seu abastecimento para a prevenção e tratamento de possíveis pacientes acometidos pela doença causada pelo novo coronavírus, notadamente no que tange a abertura de leitos, aquisição de respiradores, ventiladores pulmonares e testes.

Barreiras sanitárias - A deputada apresentou outras solicitações, como por exemplo, o pedido de realização de barreiras sanitárias e a garantia de medicamentos e materiais de proteção individual para todos os municípios, principalmente com equipamentos respiratórios nos hospitais regionais. (*) Ascom

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário