Sargento que defendeu o fim do isolamento social é afastado pelo comando do 4º BPM

O sargento PM Amaral. Foto: Reprodução / Redes Sociais. 
Um vídeo polêmico, gravado por um sargento da Polícia Militar, lotado no 4º Batalhão de Polícia Militar está repercutindo nas redes sociais e emissoras de rádio e ainda provocou o afastamento do policial que fez a gravação e compartilhou nas redes.

No vídeo, o sargento Amaral, em serviço numa viatura da PM, defende o fim do isolamento.”O que a gente tem de fazer é voltar a trabalhar e proteger as pessoas idosas e as que tem problemas respiratórios. Vamos voltar a trabalhar e deixar ser vagabundo”, disse.

“Existe o vírus, mas não é tão letal a ponto de agente ficar sem trabalhar, sem fazer nada. O que a gente tem de fazer é voltar a trabalhar e proteger as pessoas idosas e as que tem problemas respiratórios. Vamos voltar a trabalhar e deixar ser vagabundo. Esse negocinho de ficar em casa de férias não existe, vai terminar o país quebrando e a gente passando é fome, é o que a esquerda quer, que passe necessidade”, falou num trecho da gravação.

Com repercussão do vídeo na imprensa, o comandante do 4º BPM, coronel Gilberto Felipe, confirmou em entrevista ao repórter Zé Roberto, da Rádio Constelação FM, em entrevista na manhã desta quarta-feira (8), que o sargento foi afastado de suas funções até que seja apurada a sua conduta.

‘O sargento Amaral foi afastado porque ele contrariou o que orientam as autoridades sanitárias e governamentais que é o isolamento social por causa da pandemia do coronavírus. Ele representa o Estado como policial, trabalha para que as medidas sejam cumpridas e está defendo o fim do isolamento. Vamos abrir um procedimento administrativo para apurar a conduta, em que pese não apagar o exímio policial que é o sargento Amaral, mas vai ser apurado”, assegurou o comandante.

Pelo discurso do policial, ele é seguidor das ideias do governo de Jair Bolsonaro, que tem defendido publicamente e se atritado com integrantes do seu próprio governo, em razão do isolamento social. (*) Créditos: Portal25Horas



Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário